14/03/2020 – Pets em condomínios: Regras básicas para facilitar a convivência 

O Dia Nacional dos Animais, comemorado 14 de março, surgiu para estimular debates sobre todos os animais. Com o passar dos anos, a data ganhou uma maior abrangência, com seu objetivo de buscar a conscientização a respeito dos cuidados dos animais, sejam eles domésticos ou selvagens. 

 

Dentro dos condomínios residenciais, ainda existe aquela velha discussão entre os vizinhos. Afinal, o condomínio pode proibir que os moradores criem animais de estimação dentro de suas casas? 

 

A resposta é não. Os condomínios não podem proibir a presença de animais domésticos no interior das unidades residenciais, entretanto, podem regular sua permanência e trânsito nas áreas comuns.

 

É importante que os donos dos animais tenham bom senso para que a boa convivência no condomínio não seja afetada. As maiores reclamações que os vizinhos distribuem em relação aos animais é sobre barulho excessivo, mau cheiro, e sujeira. Separamos algumas dicas para facilitar esse convívio.

  • Cuidar da saúde do seu animal para evitar a transmissão de doenças.
  • O recolhimento das fezes é obrigatório.
  • É obrigatório o uso de coleira para circular pelo condomínio.
  • Respeite os locais proibidos.
  • Seu animal é de grande porte ou costuma ser agressivo? Não deixe de usar a focinheira.

02/10/2019 – Projeto garante por lei presença de animais em condomínios; entenda

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) analisa um projeto de lei que reconhece o direito de criação de animais domésticos em condomínios.
O PL 4.969/2019 é de autoria do senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) e dá ao condômino o direito de criar os animais em seus apartamentos. Desde que, claro, atenda aos requisitos do prédio, como não provocar danos ou colocar a segurança dos outros moradores em risco.
Elegant and stylish girl in a spring park Free Photo
Em entrevista ao Senado Notícias, o senador assinala que “não há razão por que a sua criação seja vedada pelas convenções ou regimentos internos dos condomínios de edifícios, o que, no nosso entender, será capaz de regular o tema de maneira mais razoável e adequada”.
Enquanto faz um cafuné no seu animal de estimação, você deve estar achando estranho a autorização formal para criar cães e gatos em condomínios. O síndico ou comissões de moradores não podem vetar a presença dos bichos domésticos.
Mas, acredite, o impedimento acontece. Por isso o posicionamento da Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que autorizou a presença de animais domésticos em condomínios baseada no caso de uma moradora que entrou com ação para poder criar sua gata no apartamento onde mora.
Quanto ao PL 4.969/2019, o projeto tramita em decisão terminativa na Comissão de Constituição e Justiça e aguarda o recebimento de emendas. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil possui por volta de 132,4 milhões de animais domésticos.
Fonte: Hypeness