28/10/2019 – Mudança de padrão familiar tem interferido na busca por imóveis

Especialista em geomarketing explica que a formatação tradicional, com pai, mãe e dois filhos, não é mais regra no Brasil

Uma família constituída por pai, mãe e dois filhos, conhecida como um padrão tradicional, tem mudado no Brasil. Segundo o professor da ESPM, João Eduardo Caetano, pessoas estão tendo menos filhos ou optando por viverem sozinhas, o que mudou, também, a busca pelo imóvel ideal.

O palestrante abordou o tema “Geomarketing – O marketing perfeito”, durante o Seminário da Indústria da Construção Civil – Santos e Região, realizado nesta terça-feira (22), no auditório do Grupo Tribuna, em Santos.

De acordo com o especialista, o brasileiro tem buscado apartamentos menores, desde que a região possua uma infraestrutura melhor, com mobilidade urbana.

Os estudos são realizados com base nos dados do Censo, divulgados pelo IBGE. Desta forma, é possível definir a tendência para qual a sociedade brasileira está se guiando.

“São mudanças estruturais. Não é possível dar certeza, mas a possibilidade é que ela se sustente por bastante tempo. Esse sistema já foi demonstrado em países como Japão e Holanda. Não vemos reversão dessa tendência de famílias menores. Nós não podemos dizer que isso será homogêneo, mas temos a capacidade de identificar onde isso é mais ou menos intenso”, explicou Caetano.

Segundo ele, o brasileiro não busca mais a segmentação dos cômodos, mas tem pensado em cômodos multipropósito.

“Nós vemos naqueles castelos antigos da Europa. Tinha a sala de jantar, a sala de música, sala de leitura. Isso não existe mais. O brasileiro está procurando muito mais por cômodos multipropósito, o que torna a distribuição da casa mais inteligente”, disse o pesquisador.

Questionado sobre o cenário em Santos, onde existe um grande número de pessoas acima dos 50 anos, João Eduardo Caetano falou que esses imóveis refletem outra realidade.

“A maior parte dessa população não comprou um imóvel para si. Ele foi comprado quando ele tinha uma outra composição familiar, que pode não refletir a realidade atual. Hoje, a preferência é por imóveis menores”, disse o professor.

Via A Tribuna

04/10/2019 – Como é uma república? Veja as vantagens e desvantagens

É uma chance de economizar e dividir as despesas, mas é preciso conciliar vários gostos

A maior vantagem de uma república é poder despesas. Numa cidade como São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, onde o custo de vida é alto, muitas vezes é possível morar numa região mais rica em serviços e transporte público, com espaço suficiente para compartilhar e ainda gastar menos do que morando sozinho. Está com dúvida de como é uma república?

arquiteta Fernanda Okuyama afirma que a convivência pode ser uma vantagem para quem está disposto a isso, mas também uma grande desvantagem. “Você pode se deparar com discórdias financeiras, assim como hábitos e rotinas. É importante manter o diálogo aberto e combinar tudo previamente”.

A arquiteta acha que é possível delimitar espaços íntimos e de uso coletivo. Os dormitórios podem ser ambientes total ou parcialmente privativos, com acesso mais restrito, “tudo vai depender do grau de intimidade que você tem com os demais moradores”.

Na decoração, o espaço pode refletir cada um dos moradores, mas muita informação pode atrapalhar na organização. “Os ambientes compartilhados podem ser mantidos mais neutros, com elementos pontuais da personalidade de cada um. Por exemplo, conciliar mobiliários maiores (sofás, estante) com cores e design mais básicos”.

Barulho nas repúblicas

A arquiteta Raquel Furlan lembra que o ambiente de república costuma ser de muito entra e sai e festas. “Quando uma pessoa quer estudar, pode estar rolando um barulho, isso é uma desvantagem. E do ponto de vista de dividir custos, às vezes uma pessoa acaba pagando um pouco mais que outra”.

Para Raquel o ideal é cada pessoa ou dupla ter seu quarto, com chave. “No quarto é possível dividir o ambiente de várias formas: com armários, gabinetes, cômodas, biombos, cortinas. São muitas possibilidades para dividir o ambiente”.

Mas, se depois desse conteúdo, você mudou de ideia e pretende alugar um imóvel, visite o nosso portal. Temos diversos opções de casas e apartamentos disponíveis para locação!

Via ZAP em Casa

23/09/2019 – Alugar ou comprar: como identificar o que é melhor para você?

A escolha do imóvel ideal depende de vários critérios. Localização, segurança e padrão da obra, por exemplo, são fatores cruciais na hora de escolher uma moradia. Do mesmo modo, o orçamento disponível, a situação financeira e o tempo de permanência também interferem na decisão. É aí que bate a dúvida: alugar ou comprar um imóvel?

A escolha do imóvel ideal depende de vários critérios. Localização, segurança e padrão da obra, por exemplo, são fatores cruciais na hora de escolher uma moradia. Do mesmo modo, o orçamento disponível, a situação financeira e o tempo de permanência também interferem na decisão. É aí que bate a dúvida: alugar ou comprar um imóvel? A primeira coisa a saber é que não existe certo ou errado nessa questão.

Cada uma das opções tem seus prós e contras. Por se tratar de uma escolha bastante pessoal, a decisão vai depender basicamente de quais são suas necessidades no momento. Se você já tem certa estabilidade financeira, pode ser interessante investir na casa própria. Mas se ainda está planejando seu orçamento, o aluguel caberá melhor no bolso.

O importante mesmo é refletir com cuidado e paciência para não agir por impulso, correndo o risco de jogar dinheiro fora. Neste post, descrevemos as vantagens e desvantagens da compra e do aluguel de imóveis para ajudar você a fazer uma escolha inteligente. Acompanhe a leitura e planeje-se!

Compra de imóvel

Ter residência fixa é, sem dúvida, a maior vantagem da compra de imóvel. Por outro lado, no dilema entre alugar ou comprar, a aquisição acaba dificultando a mobilidade do comprador. Em seguida, explicamos os prós e contras dessa escolha.

Vantagens da compra

Residência permanente

Quem mora de aluguel tem que lidar com fatores de risco rondando a moradia. Por exemplo: se o preço subir ou a família aumentar, pode ser necessário fazer uma mudança às pressas. Comprando um imóvel não existe esse risco. Afinal, você terá escolhido um local compatível com suas necessidades e interesses, que será parte do seu patrimônio para o resto da vida.

Valorização da propriedade

potencial de valorização do imóvel é algo bastante positivo na compra, sobretudo nesse momento de instabilidade econômica. Ter uma casa em um bairro valorizado, seguro e bem localizado significa preservar seu patrimônio, além de abrir possibilidades muito lucrativas caso você resolva vender a propriedade um dia. Que tal?

Mercado favorável

Como o momento é de crise na economia brasileira, o volume de vendas no mercado imobiliário caiu bastante. Como consequência disso, os vendedores estão fazendo ofertas muito mais atrativas e com condições de pagamento facilitadas. Então, principalmente se você já estava se planejando para comprar seu primeiro imóvel, saiba que esta pode ser a melhor hora para fazer um bom negócio.

Desvantagens da compra

Custo elevado

Ao comprar um imóvel é preciso refletir muito bem sobre o padrão da propriedade, de modo que ela corresponda as suas expectativas e interesses de curto, médio e longo prazo. Pensa em morar sozinho? Ou pretende ter família grande? Prefere casa ou apartamento? Quer morar em um bairro planejado? Gostaria de um condomínio com área de lazer completa?

Essas e outras questões são importantíssimas para avaliar no momento da compra e que naturalmente acabam encarecendo o investimento. Portanto, você deve estar ciente de que comprar um imóvel requer um orçamento bem definido e a certeza de que a forma de pagamento será compatível com seu bolso.

Risco financeiro

Mesmo fazendo um excelente planejamento prévio, a compra de imóveis sempre carrega alguns fatores de risco, pois como sabemos, imprevistos acontecem. Então, mais do que se planejar de forma adequada, é recomendado ter uma reserva financeira para lidar com eventuais problemas no processo, como a necessidade de mudança ou revenda pelos mais variados motivos.

Mobilidade reduzida

Surgiu uma proposta de emprego irrecusável do outro lado da cidade ou em outro país? E agora? O que fazer com a casa? Pois é. Quando adquirimos um imóvel, invariavelmente ficamos com nossa mobilidade reduzida, já que a casa se torna nosso ponto fixo de residência. Se surgir a necessidade de mudança, é preciso estar disposto a renegociar o imóvel ou mesmo abrir mão de certas oportunidades.

Aluguel de imóvel

Embora os contratos de locação sejam bastante burocráticos, morar de aluguel permite uma grande flexibilidade aos moradores, sendo possível escolher o imóvel que melhor atenda a sua rotina no momento. Em seguida, explicamos os prós e contras dessa escolha.

Vantagens do aluguel

Possibilidade de planejamento

Muita gente prefere morar um tempo de aluguel em vez de arcar com um financiamento longo para adquirir a casa dos sonhos. Assim, é possível se planejar com calma para fazer a aquisição de forma mais segura, dando pelo menos uma entrada considerável e arcando com parcelas menores depois.

Além disso, durante o contrato de locação, o montante que está sendo acumulado para a casa própria pode ser investido em uma reserva rentável ou aplicação financeira. Dependendo do nível do investimento, dá para sair do aluguel e adquirir a casa própria antes mesmo do que se imagina.

Praticidade no dia a dia

A praticidade no dia a dia é outra vantagem para quem decide alugar um imóvel, já que a locação permite que você escolha um imóvel totalmente compatível com sua rotina. Distância até o trabalho, infraestrutura do bairro, oferta de serviços no entorno, questões de acesso e segurança… Tudo isso pode ser pensado de forma detalhada para que você encontre o aluguel ideal.

Rotina flexível

Além da praticidade, sua rotina também pode ser mais flexível quando você mora de aluguel. Por isso essa solução é a preferida dos casais jovens em início de carreira. Assim, conforme forem surgindo as oportunidades, dá para planejar a moradia de acordo com as propostas. Mudança de emprego, de bairro, de cidade etc. não é problema para quem mora de aluguel. É só desfazer o contrato e pronto!

Desvantagens do aluguel

Reparos e manutenções

Na maioria das vezes, um imóvel alugado vai demandar pequenos reparos e manutenções para oferecer mais conforto aos moradores. Isso porque antes de você morar ali provavelmente muitas pessoas já passaram pelo local. Como as instalações têm certa vida útil, muitas delas vão precisar de manutenção para garantir o perfeito estado de funcionamento.

Burocracias do contrato

Um contrato de locação é cheio de cláusulas e minúcias que podem atrapalhar um pouco a vida do morador. Os reparos e manutenções, por exemplo, geralmente dependem de um acordo prévio entre locador e locatário quanto às despesas do conserto. A comprovação de renda, a necessidade de fiadores e a fidelidade no prazo contratual também costumam ser empecilhos para quem precisa alugar um imóvel.

Preço instável

O valor do aluguel nunca tende a diminuir, pelo contrário. Mesmo com as oscilações do mercado imobiliário, os contratos de locação são reajustados anualmente e dependem de muitas variáveis para ter seu preço estipulado. A localização da propriedade e as ofertas do bairro são exemplos de critérios que encarecem bastante os custos.

Com todas essas ressalvas, ficou mais fácil você se decidir se vale mais a pena alugar ou comprar um imóvel. Tudo vai depender da sua situação financeira no momento e, claro, dos seus interesses de curto, médio e longo prazo.

Qualquer que seja sua decisão, é essencial saber onde procurar o imóvel para encontrar boas oportunidades no mercado.

Acesse o nosso portal e encontre as melhores opções de compra ou aluguel de imóveis!

Fonte: Imovelweb Blog