04/02/2020 – Saiba mais sobre a coleta seletiva em condomínios

Cientes da importância da coleta seletiva para a qualidade de vida e ambiental dos condôminos e do seu entorno (rua, bairro e cidade), bem como para atendimento da legislação ambiental, é crescente a iniciativa dos administradores de condomínios residenciais em promoverem a implantação desta atividade de forma permanente nos empreendimentos.

 

Alguns procedimentos são necessários para iniciar um programa de coleta seletiva:

 

• mobilizar os condôminos para adesão e sucesso do programa, por meio da comunicação interna, encontros e palestras;

 

• produzir material de educação ambiental para orientar os condôminos sobre a maneira correta de separar os resíduos para a reciclagem de forma a não haver perdas e priorizando os 3 Rs: Reduzir, Reutilizar e Reciclar;

 

• treinar funcionários da limpeza e manutenção para encaminhar à reciclagem o material reciclável separado e descartado pelos condôminos;

 

• realizar levantamento do material descartado (por tipo e quantidade) para elaborar a logística de retirada pela cooperativa de reciclagem;

 

• promover parceria com a cooperativa de reciclagem mais próxima para destinação do material e prever uma taxa mensal (serviço e/ou combustível);

 

• disponibilizar um espaço para acomodação do material reciclável coletado com acesso para a retirada da cooperativa de reciclagem;

 

• elaborar relatório de metas e resultados para avaliação e melhoria do programa.

 

O programa de coleta seletiva implantado traz benefícios ambientais em razão da correta destinação dos materiais recicláveis, que serão reaproveitados como matéria-prima para novos produtos.

 

Além disso, também tem grande papel social, uma vez que contribui com a geração de renda dos catadores(as).

 

Nos períodos de comemorações de final de ano, verificamos o aumento de resíduos gerados (embalagens de presentes, descartáveis de festas, garrafas, latinhas de bebidas, entre outros), sendo ainda mais importante a correta destinação dos materiais.

 

Fonte: Revista área comum

10/01/2020 – Faça um uso consciente das áreas comuns do condomínio: Confira nossas dicas!

As áreas comuns de um condomínio são os espaços utilizados por todos os moradores. Dessa maneira, por haver um grande número de usuários destes ambientes, seu controle e manutenção podem ficar comprometidos. áreas 

 

Todo condomínio tem a prerrogativa de estabelecer regras para a utilização de suas áreas comuns. Assim, o uso desses espaços podem acontecer de maneira justa e sem incomodar o próximo. 

 

Confira nossas dicas e faça sua parte na utilização consciente!

 

Atenção com a garagem

Um dos maiores problemas que afetam a vida das pessoas que moram em condomínios são as vagas de garagem. Isso acontece muitas vezes porque a demarcação das vagas não é atrativa para uma determinada família ou prejudica outra. Nesses casos é importante ter uma conversa amigável, verificando os pontos e tentando ajustar para o bem maior de todos. 

 

Uso do salão de festas ou churrasqueiras

Outro ponto importante é o uso das áreas para comemorações. O primeiro passo é agendar sempre com antecedência. Atente-se ao número de vezes que você deseja reservar a áreas, pois, outras pessoas também têm direito ao uso da área. Após o uso, deixe o local limpo da maneira que você encontrou. 

 

Atenção ao barulho!

Festa é sempre muito bom, não é mesmo? Mas, devemos saber a hora do término e principalmente de baixar o volume para não incomodar o próximo. 

 

Passeios com animais domésticos

Ao passear com seu filhote de quatro patas nunca esqueça do saquinho para retirar os resíduos do animal. Para incentivar essa prática, o condomínio pode disponibilizar descartáveis nas áreas comuns para essa limpeza. Ah, e evite a entrada do seu animal em ambientes como a piscina.

 

Sujou? Limpe! 

A preservação dessa área é um dever de todos. Regras de lixo e dos cuidados com os jardins devem ser constantemente lembradas em pequenos avisos ou placas.

09/01/2020 – Dengue no condomínio: como evitar a proliferação do mosquito?

Os condomínios são ambientes que atraem o mosquito da Dengue, pois concentram grande número de pessoas com muitos esconderijos, o que ele adora! Então, confira dicas bem práticas para eliminar o mosquito.

 

Os condomínios são ambientes que atraem muito o mosquito da Dengue, pois concentram grande número de pessoas com muitos esconderijos, o que ele adora! Além do mobiliário de seus frequentadores, lajes, ralos, casas de bombas, barriletes, e fosso de elevador, estão entre os locais preferidos para o mosquito depositar seus ovos. Segundo dados recentes da Funasa (Fundação Nacional de Saúde), 90% dos focos de dengue são encontrados dentro de casas e condomínios.

 

Sendo assim, se você quer saber como evitar o mosquito da dengue nos condomínios, nós separamos algumas dicas bem práticas para tornar essa missão ainda mais eficiente. Confira:

 

Como evitar o mosquito da Dengue nos condomínios

 

Claro que é de responsabilidade do síndico do condomínio manter a organização e segurança do ambiente, mas é dever de todos participar. Especialmente quando se trata de prevenir a Dengue, todos devem entrar em ação! Então, aí vai uma listinha de coisas que todos podem fazer para manter o condomínio livre do mosquito:

Evitar o acúmulo de água nos jardins, em bromélias e troncos, e áreas de lazer, com atenção especial ao mobiliário da piscina e fontes ou espelhos d’água;

 

Manter a caixa d’água vedada (isso é mais que tampada!), e colocar tela no ladrão (cano para extravasar a água);

 

Realizar o tratamento adequado das piscinas;

 

Manter as calhas limpas para prevenir o acúmulo de água.

 

Verificar semanalmente a existência de acúmulos de água no fosso do elevador

 

Verificar semanalmente a tubulação de drenagem do térreo para constatar que ela não retém água;

 

Ficar atento à coleta de lixo e também evitar entulho parado;

 

Mobilizar o seu condomínio e conscientizar vizinhos, seja colocando cartazes no mural de avisos e no elevador, como levando o tema para a reunião do condomínio, realizando mutirão contra o Aedes.

 

Para aqueles criadouros que não podemos ou não queremos eliminar, como pratos de plantas ornamentais, ralos com pouco uso e bebedouros, é fundamental realizar o tratamento.

 

Como evitar a Dengue dentro do apartamento

 

Os cuidados com a Dengue não podem ficar apenas concentrados nas áreas comuns do condomínio. É importante cuidar para que todas as unidades estejam protegidas. Os principais pontos de atenção são:

 

  • Ralos com pouco uso
  • Vasos sanitários com pouco uso
  • Bandejas de ar condicionado
  • Bandeja da geladeira frost free e filtro d’água
  • Trilho do box do banheiro
  • Pratos de vasos de planta
  • Vasos de flor de corte, como bambuzinho

Você pode verificar todos estes locais semanalmente ou, se quiser mais praticidade, colocar ½ tablete de DengueTech para pontos que acumulam até 5L de água.

 

Todo cuidado é pouco

 

A Dengue é uma doença muito séria e que merece muita atenção e tratamento adequado, com acompanhamento médico sempre. Se não for bem tratada, pode gerar diversas sequelas e até mesmo levar à morte. Então, é preciso ficar atento a qualquer sinal de alerta de contágio. Se você ainda não sabe, entre os principais sintomas da doença, estão:

  • Febre alta
  • Dores de cabeça
  • Manchas avermelhadas pelo corpo
  • Indisposição
  • Vômito

 

Fonte: Denguetech