19/01/2021 – Veja como decorar varanda de apartamento e deixar o espaço incrível

Mesmo em apartamentos pequenos, é possível ter uma varanda que se assemelhe a um verdadeiro oásis. Se você está se perguntando como decorar varanda e trazer um astral maravilhoso para o seu ler, veio ao lugar certo. Daremos algumas dicas para aproveitar melhor esse espaço, aliando funcionalidade e estética em doses exatas.

Afinal, pouco adianta ter uma varanda bonita se não for possível desfrutar do espaço, seja recebendo os amigos, seja lendo um bom livro. Continue a leitura e inspire-se para aproveitar todo o potencial da sua varanda!

Defina as funcionalidades do ambiente

Antes de começar a decoração em si, é preciso definir o conceito e os acabamentos do local. Quais as funcionalidades que você deseja para esse ambiente? Varandas de dimensões maiores permitem até mesmo criar um espaço gourmet completo, com churrasqueira e bancadas. Se o espaço for menor, que tal uma mesinha para o chá da tarde e uma bela rede para descanso?

Quanto mais multiuso for o local, melhor. Assim, além de ter um lugar gostoso para receber as visitas, você poderá aproveitá-lo também quando estiver só. Uma boa ideia é colocar uma bela poltrona de leitura em um dos cantos, complementando o espaço com vasos e arranjos de sua preferência. Inclusive, se você gosta de plantas, fazer um jardim vertical em uma das paredes também é uma excelente ideia.

Escolha um estilo de decoração

O estilo de decoração é responsável por trazer harmonia ao cômodo, equilibrando o olhar e evitando o excesso de informações. Por isso, é fundamental escolher um estilo que contribua para uma atmosfera onde todos os elementos dialoguem entre si e que, ao mesmo tempo, traduza o seu gosto e personalidade.

A decoração natural — que combina madeira e elementos naturais como pedras e fibras — é uma das maiores tendências quando o assunto é como decorar varanda com beleza e requinte. Além de reforçar aquela gostosa sensação de natureza dentro de casa, a combinação desses elementos favorece o clima intimista da área, contribuindo para o conforto e relaxamento no ambiente.

Capriche na iluminação do local

Uma boa iluminação tem o poder de transformar qualquer espaço em um lugar muito mais convidativo e agradável. Não seria diferente com as varandas. Se o seu espaço for totalmente aberto ou semiaberto, a luz natural já cumpre parte desse papel na configuração de um ambiente aconchegante, especialmente para quem aposta no Urban Jungle nessa área.

De qualquer forma, é importante priorizar a iluminação central com uma lâmpada mais potente. Quanto à temperatura da cor, isso dependerá da funcionalidade da varanda. Geralmente, lâmpadas quentes são as mais indicadas, pois favorecem o clima de acolhimento. Próximo à área de leitura, você pode colocar uma luminária de lâmpada branca para estimular o raciocínio e a concentração.

Priorize móveis de primeira qualidade

Os móveis são peças-chave na decoração de uma casa. Afinal, são os primeiros elementos que saltam aos olhos quando adentramos o lar. Portanto, capriche na escolha e priorize a qualidade dos materiais. Sobretudo em varandas, é preciso estar atento às intempéries climáticas na hora da escolha do mobiliário, optando por materiais resistentes.

A madeira devidamente tratada é uma das opções mais escolhidas, tanto para decks quanto para os móveis em si, como aparadores, mesas e banquetas. Além da versatilidade na combinação, a mobília amadeirada deixa o local mais sofisticado. Se quiser dar um toque de cor, aposte em almofadas e tapetes em tons vibrantes. Fica um charme!

Agora que você já sabe como decorar varanda de apartamento aliando beleza, praticidade e sofisticação, é só escolher os itens de sua preferência e montar mais esse cantinho especial no seu lar para receber os amigos com o conforto e o astral que eles merecem!

Fonte: Imóvel Web

14/01/2021 – Dicas para decorar o hall de entrada de um condomínio

Por ser um local por onde transitam muitas pessoas, o hall de entrada de um condomínio merece atenção especial no momento da decoração. Capaz de proporcionar uma sensação de receptividade aos visitantes e moradores, o ambiente reflete o conceito do prédio e os cuidados, inclusive em relação à conservação.

Por que decorar o hall?

O décor do local é importante para humanizar e dar personalidade ao espaço. Isso permite que os moradores se identifiquem com o condomínio. A arquiteta Camila Pinotti afirma que também é essencial observar o funcionamento dele como uma antessala, que deve ser agradável a quem utiliza a área.

Como escolher o décor?

“É indicado priorizar a funcionalidade e a manutenção. Por isso deve ser um ambiente com revestimentos fáceis de limpar, móveis que possam se deslocar sem complicações, resistentes e atemporais”, explica o arquiteto Renan Pinotti, do Fibra Arquitetura. Esses itens levam em consideração o número de indivíduos que passam pela entrada do prédio. 

O arquiteto também destaca que avaliar as particularidades de cada edifício (e dos moradores) é relevante para definir o projeto. “Em um condomínio residencial com maioria idosa, por exemplo, o uso de poltronas inclinadas não é recomendado, pois dificulta o movimento de sentar e levantar”, diz.

Outra recomendação é lembrar que o hall de entrada faz parte de um conjunto, ou seja, precisa dialogar com estilo arquitetônico do restante da construção. Sugestão que pode ser adotada em todas as áreas comuns, como academia e salão de festas.

Paleta de cores e mobiliário

Pensando na coletividade, os tons neutros são apostas mais comuns e seguras. Vale se basear nas tonalidades que já estão presentes no restante do prédio e apostar em tons pastel. Os toques chamativos podem ser aplicados nos elementos decorativos ou em uma parede específica.

Quanto aos móveis, o arquiteto Leandro Garcia conta que a escolha varia conforme o tamanho do hall. Para entradas pequenas, aparadores menores são complementados por vasos, luminárias e obras de arte. “Em áreas maiores, poltronas e mesas de apoio configuram um ambiente de permanência. Só não se esqueça de sempre manter as áreas de circulação bem definidas e livres de interferências”, enfatiza Leandro.

Como manter o hall em boas condições?

Dê preferência a pisos que não sejam escorregadios para garantir a segurança. “Você até pode adotar porcelanato, mas deve-se analisar se há uma boa aderência. É possível trabalhar com pisos que tenham acabamentos naturais ou pedras com acabamento flameado (que tem aspecto ondulado), sugere Camila Pinotti. Nas paredes, opte por materiais que facilitem a limpeza, como pintura acetinada ou cimento queimado, por exemplo.

Como a iluminação transforma o hall de entrada?

De acordo com a arquiteta Paula Carvalho, a iluminação deve orientar a circulação e ser aconchegante para que o morador sinta-se como se estivesse dentro de casa. Os pontos de luz decorativos ressaltam quadros e a utilização de arandelas – ou de um lustre principal – valoriza a composição do condomínio.

Dicas para tirar o projeto do papel

Renan Pinotti salienta que a contratação de um profissional com conhecimento técnico, permite a escolha de materiais adequados e que realcem a estética do edifício, sem perder a unidade. A participação de um especialista também possibilita a imparcialidade das decisões, intermediando as diferentes opiniões dos condôminos.

Por outro lado, quando se fala em reformas em condomínios, é fundamental lembrar que deve-se levar em conta o regulamento interno, estatutos e procedimentos pré-definidos na documentação do prédio, além de promover a participação dos moradores. “Também é necessário levantar os custos da mudança e estudar um casamento entre a execução da reforma e o fluxo de caixa do condomínio”, finaliza Pinotti.

Fonte: Revista Casa e Jardim

30/12/2020 – Saiba como fazer a decoração com flores artificiais na sua residência

Com a forte tendência dos novos estilos de decoração de ambientes, as plantas vêm tomando cada vez mais espaço no gosto popular. Principalmente para quem tem paixão pela natureza, sempre há espaço para uma nova plantinha em casa. Entretanto, esses seres vivos acabam por exigir cuidados que, em alguns casos, são bastante específicos. 

Isso acaba indo de encontro às rotinas cada vez mais conturbadas e à falta de tempo que as pessoas enfrentam atualmente. Como uma solução para esse problema, as plantas artificiais têm adentrado nos lares e são uma forte tendência para embelezar espaços com praticidade.

Quer saber entender mais sobre decoração com flores artificiais? Então continue com a leitura e conheça a versatilidade desses elementos!

Por que escolher plantas artificiais?

Durante muito tempo, o tema das plantas artificiais foi tratado como um tabu, já que elas tinham uma aparência duvidosa e sempre estiveram em segundo plano frente às plantas vivas. Além disso, em função dos materiais de péssima qualidade, as folhas não demoravam muito a ficar com um aspecto desbotado e seco.

Não obstante, conforme a decoração de ambientes foi evoluindo, novos materiais foram incorporados à fabricação das flores artificiais, o que permitiu criar uma expressiva diversidade de modelos. Assim, elas não só ficaram mais bonitas, como também mais resistentes e versáteis.

É claro que as plantas artificiais não superam a natureza, mas elas eximem as pessoas da maioria dos cuidados que outras plantas exigiriam. Além disso, os arranjos sintéticos conservam uma figura agradável e florida por todas as estações do ano.

Como montar uma decoração com flores artificiais?

Com tantas opções para usar na hora de decorar, escolher a planta que melhor se encaixa em sua residência pode ser um pouco trabalhoso. Por isso, separamos algumas dicas a seguir!

Selecione materiais de qualidade

Antes de tudo, é fundamental se certificar de levar materiais de qualidade para casa. Isso porque eles influenciarão diretamente a durabilidade e a aparência da sua decoração.

Se você quiser arranjos que pareçam ainda mais vivos, pode optar por plantas conservadas artificialmente. Nelas, caule, folhas e até flores recebem um tratamento (com resina ou outro material) para garantir que não desbotem ou murchem com o passar do tempo.

Mescle plantas naturais e artificiais

Você não precisa abrir mão de suas plantas naturais — inclusive, elas podem tornar a decoração ainda mais harmônica. Os arranjos sintéticos podem servir para preencher aquelas lacunas que não podem ser ocupadas por plantas vivas, seja por falta de luminosidade, seja para evitar qualquer estrago.

Por exemplo, é um pouco perigoso regar plantas que estejam muito próximas de eletrodomésticos, não é? Esses espaços, portanto, podem ser preenchidos com plantas artificiais, que não precisam de água.

Combine as tonalidades

Em se tratando de decoração com flores artificiais, a paleta de cores é muito rica. Justamente por isso, é comum que as pessoas se percam e acabem por exagerar na variação dos tons. Desse modo, é fundamental adequar a tonalidade das flores ao ambiente que será decorado.

Apesar de parecer complicado, você pode aproveitar a ajuda de algumas ferramentas, como o Pinterest, para inspirar a harmonização da sua casa ou apartamento.

Atente-se aos vasos

Para dar aquele toque final à sua decoração, não se esqueça de apostar nos vasos certos. Aqui, tenha atenção ao estilo, já que há uma grande variedade de recipientes. Um vaso mais rústico, por exemplo, pode não ser a escolha mais adequada para ambientes mais delicados e modernos.

Verifique os cuidados necessários

A depender de que tipo de material seja feita a planta sintética, os cuidados podem variar. Enquanto alguns tipos não têm problema com incidência solar, outras acabam por ficar ressecadas em pouco tempo, se expostas ao sol diariamente. Também é importante ter cuidado com os produtos usados para limpar as folhas e flores, já que químicos muito fortes podem acabar por afetar a aparência do arranjo.

Como a infraestrutura do ambiente afeta a decoração?

Algo fundamental para garantir que a decoração seja efetiva é verificar as condições que o ambiente oferece. Em lugares com muita umidade, o surgimento de fungos nas plantas artificiais é bastante comum, por exemplo.

Alguns arranjos também podem ser muito pesados para a estrutura da construção, como vasos de plantas que podem ser pendurados no teto. Nesse caso, é importante se certificar de que, caso seja suportado, o arranjo esteja bem fixado, de modo a evitar acidentes e danos ao imóvel.

Agora você já sabe por onde começar na hora de preparar a sua decoração com flores artificiais. Aproveite, então, para dividir esse conhecimento com seus amigos compartilhando este post em suas redes sociais!

Fonte: ImovelWeb

03/12/2020 – Sem dor de cabeça: dicas de reformas simples para valorizar o imóvel

É muito comum as pessoas associarem reformas a obras estressantes, que demoram para terminar e sempre consomem mais recursos do que o previsto inicialmente. Mas a realidade é que existem algumas opções de reformas simples que podem ser feitas sem dor de cabeça e que prometem dar uma revitalizada na aparência do imóvel, tornando-o mais atraente e confortável. Gostaria de saber quais são essas reformas? Então continue lendo até o final:

Iluminação que traz vida nova

De nada adianta ter um imóvel bem decorado e organizado se a iluminação dele não estiver em dia. Ambientes mal iluminados acabam se tornando desconfortáveis e perdem boa parte de sua beleza. Por isso, uma boa dica de reforma simples é inserir mais pontos de luz nos ambientes, além de valorizar a iluminação natural com janelas mais amplas e vidros claros. Um excelente aliado para esse tipo de reforma são os trilhos de luz, que permitem ampliar os pontos de luz sem a necessidade de fazer muito quebra-quebra.

Cheiro de pintura fresca

Além do desgaste natural da tinta com o passar dos anos, as paredes também costumam sofrer com manchas e arranhões que comprometem o seu visual. Para resolver esse problema, nada melhor do que investir em uma pintura nova e dar uma repaginada nas paredes da casa. Você pode optar tanto por tons mais neutros e clássicos, como o branco e o bege, quanto por tonalidades mais ousadas, como o vermelho ou até mesmo o preto, desde que elas combinem com o estilo decorativo do imóvel. 

Pequenos cuidados com o banheiro

As reformas no banheiro costumam ser as mais problemáticas, já que envolvem tubulações de água e esgoto e podem demorar semanas ou até meses para serem concluídas. Mas se o seu banheiro não está tão ruim assim e precisa apenas de alguns cuidados, uma boa dica é trocar o espelho por um modelo maior e substituir armários simples por móveis planejados e feitos sob medida. Com essas duas mudanças você já irá perceber que seu banheiro ficará como se estivesse novo!

Bancada multifuncional na cozinha

O tempo em que as cozinhas serviam apenas como local de preparo das refeições ficou para trás. Hoje em dia elas são uma das áreas sociais da casa, e boa parte das famílias gostam de se reunir nela enquanto saboreiam alguns pratos deliciosos. Assim como no caso do banheiro, a reforma da cozinha é mais complexa, mas é possível dar vida nova a esse cômodo através da simples mudança da bancada. Optar por uma bancada nova pode fazer com que sua cozinha se torne mais elegante de forma simples e prática. Algumas opções de materiais que podem ser usados na bancada são os tradicionais granitos e mármores, ou os modernos silestone e quartzo stone.

Pisos acolhedores para os dormitórios

Os quartos são ambientes que devem estimular sensações de conforto e aconchego, e isso começa pelo piso. Mas se você não gostaria de fazer uma obra com quebra-quebra para remover o piso antigo, saiba que existem algumas opções.

Pisos vinílicos e laminados que podem ser instalados sobre seu piso atual e em poucas horas o trabalho estará pronto.

Integração é a palavra-chave

Quem está por dentro das últimas tendências no universo da decoração sabe que a moda agora são os ambientes integrados. Isso se aplica principalmente à cozinha e à sala de estar ou jantar.

Reduzir o excesso de paredes entre esses cômodos faz com que eles se tornem mais amplos, iluminados e confortáveis, também tornar o imóvel mais moderno. Por isso, se você gostaria de ir um pouco além na reforma de sua casa, aposte na integração de ambientes como uma ótima solução para torná-la mais valorizada.

Fonte: Imovél Web

18/02/2020 – Casa nova: Dicas para organização depois da mudança

O trabalho começa antes mesmo de chegar no novo apartamento e segue depois que as caixas chegam lá

 

Organizar a casa nova não é uma tarefa fácil. Seja o antes para fazer a triagem e embalar tudo, o durante para organizar o transporte e também o depois. Até porque chegar no novo imóvel não significa que o trabalho acabou. Pelo contrário: é hora de dar fim a todas aquelas caixas que estão espalhadas pela casa, de guardar tudo no devido lugar e arrumar a decoração para deixar a casa novamente com jeito de lar, com a cara dos donos.

 

Algumas iniciativas devem acontecer antes de chegar no novo lugar para, desta forma, ter a garantia de um processo de mudança mais rápido, dinâmico e com menos desgaste possível. O primeiro passo é conhecer o espaço do novo imóvel. Desta forma, é possível se programar para o que poderá ir para o novo ambiente e o que não irá. Se o apartamento for menor do que o atual, algumas coisas precisarão ficar para trás. Inclusive, esta é uma ótima oportunidade para praticar o desapego.

 

“A pessoa quando vai se mudar para outro imóvel, ela já conhece o outro lugar. Então a triagem é sempre importante para analisar o que será descartado e o que segue. Se a pessoa conseguir organizar o que não quer mais e não vai mais usar, o que precisa consertar, o que quer doar e o que precisa jogar fora, melhor porque gera uma organização maior”, explica Lucy Karla Mizael, personal organizer, facilitadora doméstica e proprietária do site Dicas da Lucy, onde dá dicas de organização. Inclusive, a triagem antecipada pode render uma renda extra, caso tenha alguma roupa, objeto de decoração ou móvel que possa ser vendido em um bazar.

 

Aviso prévio

Esteja atento às condições do novo condomínio para que no dia da mudança nada atrapalhe ou atrase o transporte. “Verifique o horário e os dias da semana que a mudança pode ser feita. Em uma das visitas, também olhe a altura do portão da garagem para ver se é compatível com a altura do caminhão”, sugere Lucy Mizael.

 

Outro ponto importante diz respeito ao uso do elevador. “Alguns prédios só têm um elevador e é importante comunicar ao síndico que a mudança será feita. Por mais que os condomínios tenham horário pré-estabelecidos para que se faça mudança, o síndico deve ser avisado para repassar para os demais moradores que o elevador será usado para a mudança. Inclusive é importante ligar para o síndico, mas também mandar um e-mail para deixar o registro e você ficar respaldado”, completa Camila Teixeira, personal organizer e proprietária da Organizze Consultoria.

 

De olho no novo ao organizar a casa nova

 

Além de se preocupar com a organização da mudança, é também importante estar atento ao novo imóvel, já que é preciso uma infraestrutura mínima para receber a mudança e os novos moradores. “É importante ver a questão da transferência da água, energia, telefone e do gás, por exemplo”, detalha Lucy Mizael.

 

Já dentro do imóvel, verifique ainda os pontos de água. “Às vezes a pessoa tem geladeira, lavadora de pratos e de roupa e precisa de pontos para todos”, afirma a personal organizer. “Dê uma olhada também na manutenção geral do novo imóvel, se a descarga e os chuveiros estão funcionando, se não tem nada pingando, se tem alguma parede fofa, coisas assim, porque depois de fazer a mudança fica mais difícil de fazer esse tipo de manutenção”, completa.

 

Controle

 

A organização começa a partir do momento que o caminhão com a mudança chega na nova casa. Tendo atenção desde este momento, a tarefa pode ficar mais simples. É interessante que as caixas sejam colocadas agrupadas e descarregadas da mesma forma. “É importante ter uma pessoa de olho na hora de descarregar do caminhão, alguém que fique orientando para onde cada caixa deve ir, alguém que fale ‘vamos colocar tudo que for da sala agora, depois vamos para o quarto’”, diz Lucy Mizael.

 

Organização

Depois de levar a mudança para a nova casa e descarregar todas as caixas, ainda resta muito trabalho pela frente e a organização é aliada para que tudo seja organizado o mais rápido possível. Inclusive, na hora de desencaixotar os objetos, é importante ter uma sequência para que a organização seja maior. “O ideal é que as caixas sejam organizadas de acordo com cada cômodo e que estejam identificadas, informando o ambiente e o que tem dentro de cada uma delas. Dá para criar um sistema de cores para cada cômodo, colar etiquetas, passar pincel. Mas é importante escrever em cada caixa. Os carregadores já devem colocar as caixas no cômodo de referência ou próximo dele. Desta forma você saberá por onde começar”, afirma Lucy Mizael.

 

Para desempacotar

 

Para uma maior organização, o ideal é ir desempacotando por cômodo. E seguir uma ordem de prioridade pode facilitar o processo. “Os primeiros cômodos que devem ser organizados são a cozinha e o quarto de casal, junto com as roupas. Depois vai fazendo tudo de uma vez e já vai jogando as caixas fora porque caixa dentro de casa dá muito trabalho”, conta Lucy Mizael.

 

Porém, a velocidade vai depender da expertise de quem estiver organizando. “Nós que somos profissionais, já vamos tirando tudo e organizando. Mas quando a pessoa não tem a prática de organizar rápido e está fazendo sozinha ou com uma pessoa ajudando, melhor ela ir tirando as caixas para fora. Por exemplo, ela tira tudo das caixas da cozinha e coloca no armário, mesmo que de qualquer jeito, e aí ela joga a caixa fora. Faz o mesmo no quarto. E depois ela passa o pente fino. Pelo menos vai desovando aquele monte de caixa e faz com que o processo para organizar a casa nova seja menos complicado”, relata.

 

Precisa lavar?

 

Durante a mudança, os objetos que foram transportados podem ficar sujos ou empoeirados. Aí no meio de tanta coisa que precisa ser desencaixotada, organizada e guardada, será que é possível lavar tudo antes de guardar? “O ideal é mesmo lavar taças e louças antes de guardar, lavar tudo e guardar nos armários, mas nem sempre é viável fazer o ideal. Às vezes as pessoas não têm tempo para isso. Então é melhor fazer o que ela realmente pode fazer, tem que pensar nisso”, fala Lucy Mizael.

 

Outros detalhes ao organizar a casa nova

 

Alguns detalhes podem ser fundamentais também para ajudar na mudança. Uma dica que Lucy Mizael ressalta é para ter um caderno de anotações para não se perder na organização. “A pessoa pode ir anotando tudo que for surgindo de tarefas para a mudança. Outra opção é ir agendando no bloco de notas do celular”, aconselha. Sobre documentos importantes e objetos de valor, eles devem ser levados à parte. “De preferência, ele deve ir no carro da pessoa em vez de ir no caminhão e ficar sempre guardado em local seguro”, sugere. Além disso, tenha os itens essenciais acessíveis. “Antes de se mudar, faça uma mala com roupas, itens de uso pessoal, higiene e limpeza. Fica mais fácil na casa nova, enquanto ainda desempacota tudo das caixas”, conclui.

 

Passo a passo para organizar a casa nova sem dificuldade:

 

1 – Conheça o novo imóvel para saber o espaço disponível – Desta forma, você saberá o que precisará levar, o que pode doar ou colocar à venda para ganhar uma renda extra;

 

2 – Faça uma triagem antecipada para levar apenas o que será útil – É a hora do desapego. Não tenha pena de repassar o que não está sendo usado e tenha um imóvel novo mais organizado;

 

3 – Confira os dias e horário que a mudança pode ser feita – Muitos condomínios limitam os horários de mudança e, em alguns casos, é preciso agendar a mudança para que o elevador esteja disponível;

 

4 – Veja se a altura do portão da garagem é compatível com o caminhão de mudança – É importante saber porque em muitas ruas o caminhão não pode ficar estacionado e o transporte precisa entrar na garagem;

 

5 – Transfira água, energia telefone e gás para o novo imóvel – Melhor chegar no apartamento novo já com a luz ligada, a água funcionando e com a linha de telefone e internet ligada no local;

 

6 – Verifique os pontos de água do novo imóvel para ver se cabem todos os eletrodomésticos – Você pode ter lavadora de roupas e de pratos, além de geladeira e outros eletrodomésticos;

 

7 – Faça uma vistoria na infraestrutura para fazer qualquer manutenção antes da mudança – Verifique se as descargas e os chuveiros estão funcionando e se tem alguma parede fofa ou com infiltração.

 

8 – Monitore o descarregamento do caminhão – Os carregadores vão fazer o trabalho pesado, mas fique de olho na ordem de retirada das caixas para que elas sejam colocadas em cada cômodo para facilitar a organização;

 

9 – Identifique todas as caixas – Use sistema de cores ou de etiquetas e, além disso, escreva o que cada caixa tem dentro para facilitar o processo depois. Você vai saber exatamente por onde começar na hora de desencaixotar;

 

10 – Siga uma ordem de prioridade por cômodo – O ideal é começar pela cozinha e pelo quarto de casal. O restante deve ser feito na sequência e o quanto antes para que as caixas sejam retiradas de casa. Porém a velocidade vai depender da experiência de quem esteja fazendo a organização da mudança;

 

11 – Se tiver tempo, lave os itens – Nem sempre é possível por conta da correria da mudança. Mas, se for possível, lave toda a louça antes de guardar e tudo mais que tenha ficado sujo ou empoeirado, como roupas;

 

12 – Tenha uma caderneta para anotar todas as tarefas – Por mais que você tenha se organizado, muitas coisas vão aparecendo durante o processo da mudança. Anote tudo que aparecer para não deixar de cumprir nenhuma tarefa;

 

13 – Objetos importantes sempre à vista – Documentos e objetos de valor devem ser levados com a pessoa, de preferência, e durante todo o processo de mudança, deixe em local seguro, já que vai circular muita gente em casa;

 

14 – Tenha um kit de sobrevivência – até a casa ficar totalmente pronta, com tudo desencaixotado, vai demorar um pouco. Então faça uma mala com roupas e itens de primeira necessidade, como higiene pessoal. Você não precisará se preocupar em encontrar as coisas dentro das caixas no primeiro momento.

 

Organizar a casa nova parece uma tarefa difícil e, por mais que seja cansativo, é interessante tornar esse momento especial. Siga as nossas dicas e aproveite para se planejar. Afinal de contas, a Primeira vez na casa nova é épico.

 

Fonte: Revista Zap Imóveis

28/01/2020 – Ano novo, decoração nova! Confira as dicas para redecorar sua casa

Quarto, sala, cozinha e jardim são os principais ambientes para receber novas decorações nesse início de ano

 

Quando chega o novo ano, as pessoas se enchem de esperança e resoluções para tornar a etapa que se inicia melhor do que a anterior. Há quem crie metas, faça listas de desejos ou simplesmente promete a si mesmo alcançar os seus objetivos. Essa onda de boas energias que circula pelos primeiros dias do ano pode ser reforçada por um lar inspirador e renovado.

 

O que você acha de iniciar o ano com uma casa nova sem precisar se mudar? Basta redecorar a sua com ideias simples, porém criativas, que irão deixar o seu cantinho pronto para começar com o pé direito! Confira abaixo as algumas dicas.

 

Um quarto mais aconchegante

 

Nada melhor para iniciar um bom ano do que um quarto bem aconchegante. Afinal, é neste ambiente que as energias são recarregadas para o dia seguinte. Uma dica é rebaixar parte do teto com gesso e embutir uma iluminação especial, que permita manter uma luz forte quando necessário ou uma mais amena para os instantes de relaxamento antes do sono.

 

Existem várias opções para esse acabamento, pode ser sob a cama ou nas laterais do quarto, por exemplo. O importante é trabalhar a iluminação e o gesso de uma forma que garanta o bem-estar e o aconchego na hora de ir dormir.

 

Banheiro moderno

 

Um cômodo da casa que muitas vezes passa despercebido durante a decoração é o banheiro. Se na sua casa isso acontece, é hora de se mexer e dar uma atenção especial a ele, principalmente o social, que é frequentado pelos moradores e também pelos visitantes. Que tal uma pequena reforma aí? Não precisa investir muito, uma parede pintada com tinta especial para banheiros, mais resistente à umidade, já faz toda a diferença.

Uma outra opção é revestir o boxe ou a parede do espelho com pastilhas coloridas. São modernas e lindas! Vale também trocar os azulejos. Qualquer que seja a sua escolha, uma reforma por mais simples que seja, com certeza irá dar um ar de novidade ao seu banheiro.

 

Cozinha cheia de cor

 

Você sabia que pode encontrar quase todo tipo de eletrodoméstico colorido? Então que tal quebrar um pouco do branco da cozinha com uma paleta de cores? Você pode trocar um item grande, como fogão, coifa e geladeira, ou simplesmente pincelar aparelhos coloridos pela cozinha, como cafeteira, batedeira de bolo, espremedor de frutas, pipoqueira e muitos outros. As cores vão desde tons retrôs, como o azul da geladeira da casa da sua avó, a cores intensas e brilhantes, como pink e amarelo ouro. Com aparelhos coloridos sua cozinha vai ficar muito mais bonita e estilosa!

 

Verde para energizar

 

As plantas utilizadas na decoração de uma casa não são apenas adornos, elas trazem muitos benefícios à saúde e influenciam até no estado de ânimo dos moradores. As suas propriedades ajudam a melhorar a qualidade do ar, através do processo de fotossíntese. Além disso, as flores e plantas transmitem uma sensação de bem-estar para quem está próximo delas. Sendo assim, que tal espalhar alguns vasos de plantas pela casa? A sala de estar é um ótimo lugar para se ter uma folhagem grande em um cachepô bonito. Tenha o cuidado para escolher locais onde entre luz natural ou opte por plantas que não precisam de iluminação.

Essas são apenas algumas dicas para modificar a decoração do seu lar, dando um toque de novidade ao ambiente. Mas, você pode deixar a criatividade fluir e mudar algum outro espaço. A ideia aqui é começar o ano novo sem sair da sua própria casa gastando pouco!

 

E então? O que você pretende fazer? Quando decidir, volte e conte para a gente nos comentários.

11/10/2019 – Checklist: o que comprar para cada cômodo na hora de mobiliar a casa

Saiba quais são os itens indispensáveis para você viver confortavelmente

Você está prestes a se mudar e precisa mobiliar a casa toda? Vá com calma! Por mais que os detalhes de decoração sejam os itens que mais saltam aos olhos, focar no que é essencial nesse momento é muito importante.

Leve em consideração o básico que você precisará para viver bem e deixe o supérfluo para depois. Você pode seguir a lista abaixo, separada por cômodos, para não esquecer nada e ter uma casa pronta para morar.

QUARTO

Essencial:

– Colchão e box (ou cama);
– Guarda-roupa e cômoda (caso seja necessária);
– Jogos de cama e travesseiros;
– Criado-mudo (senão, aonde você vai apoiar itens como celular, água, etc?);
-Espelho.

Supérfluos

– Luminárias especiais;
– Abajur;
– Cortinas;
-Quadros;
– Almofadas;
– TV.

BANHEIRO

Essencial

– Armário;
-Espelho;
-Porta-toalhas;
– Porta-escovas de dente;
– Porta-shampoos;
– Porta-papel higiênico;
– Toalhas;

Supérfluo

– Nichos para colocar itens de decoração;
– Porta-sabonete.

SALA DE ESTAR

Essencial

– Sofá;
– Estante ou rack;
– Televisão (se você for do tipo que prefere que ela fique na sala).

Supérfluo

– Almofadas;
– Poltrona;
– Painel para a tv;
– Mesa de centro;
– Tapete.

SALA DE JANTAR

Essencial

– Mesa de jantar de pelo menos quatro cadeiras – tudo vai depender do tamanho da sua família.

Supérfluo

– Aparador.

LAVANDERIA

Essencial

– Máquina de lavar;
– Tábua de passar;
– Armário para guardar produtos de limpeza;
–  Varal;
– Cesto de roupa suja;
– Vassoura;
– Rodo;
– Balde.

Supérfluo

– Secadora de roupas (tudo vai depender da sua preferência, mas você pode comprar depois ou comprar uma máquina que já faça os dois).

COZINHA

Essencial

– Fogão;
– Geladeira;
– Micro-ondas;
– Armários;
– Jogo de panelas;
– Louças;
– Faqueiro;
– Liquidificador:
– Escorredor de pratos.

Supérfluo

– Forno elétrico;
– Depurador;
– Máquina de lavar louças;
– Batedeira;
– Processador;
– Sanduicheira;
– Mixer.

Via ZAP em Casa