26/06/2020 – Precauções na convivência com infectados pela Covid-19

O cenário ideal para uma pessoa contaminada é o de ausência completa de contato físico com outros. Entretanto, o que fazer quando ela divide casa com terceiros? Confira os cuidados necessários para evitar possíveis infecções:

 

1 – Como permanecer isolado em casa?

 

É conveniente dispor de um quarto exclusivo para ela, sendo recomendável o não compartilhamento de banheiro. Evitar, na medida do possível, estar com o paciente em outros cômodos da casa, mantendo pelo menos um metro de distância.

– Colocar o lixo do paciente em uma lata com tampa dotada de um saco em seu interior com fecho hermético;

– Garantir uma boa ventilação e uma janela com acesso à rua;

– Para minimizar o contato, o paciente tentará se comunicar com o resto dos parentes ou coabitantes por meio do telefone celular;

– Limitar a circulação pela casa a situações estritamente necessárias;

– Ao sair da sala, recomenda-se o uso de máscara e uma correta higiene das mãos com água e sabão ou um desinfetante à base de álcool.

 

2 – Como limpar a casa?

 

É imprescindível realizar uma limpeza diária completa para evitar novas infecções. Atenção especial deve ser dada às superfícies em que a pessoa infectada possa ter tocado.

– A pessoa responsável pela limpeza deve usar máscara e luvas;

– Para a limpeza, deve ser usada uma solução de água sanitária: uma parte do desinfetante para cada 49 de água;

– Limpar diariamente todas as superfícies de contato frequente: maçanetas, mesas, interruptores, torneiras, vasos sanitários, telefones e teclados;

– A louça e os utensílios devem ser lavados com água quente e sabão, de preferência em uma máquina de lavar louça para alcançar os 60 °C;

– A roupa do paciente pode ser lavada separadamente com o detergente habitual em uma temperatura entre 60.º e 90 °C. Deixar secar totalmente.

 

3 – O que deve ser feito com os resíduos?

 

Um tratamento correto dos restos gerados pode evitar possíveis contágios. É essencial usar elementos de limpeza descartáveis, isolar corretamente o lixo em um saco plástico e fazer uma higiene pessoal completa depois do tratamento desses resíduos.

– Jogar as luvas e a máscara no lixo e lavar as mãos em seguida;

– O lixo deve estar dentro de um saco plástico fechado;

– A toalha da pessoa infectada deve ser usada uma única vez e colocada em um balde específico.

 

Fonte: Prefeitura de São Simão

 

06/04/2020 – Hemorio inicia campanha de doação de sangue em condomínios

O Hemorio começou nesta quarta-feira (1º) uma campanha para repor os estoques de sangue, que caíram muito desde o início da pandemia da Covid-19, após as medidas de isolamento social. A coleta de sangue também pode ser realizada na casa dos doadores.

A campanha “Hemorio em casa” começa a partir das 10h. Segundo o diretor-geral do Hemorio, Luiz Amorim, a ideia é ir até o doador para evitar o deslocamento de pessoas no período de isolamento social. Uma van com equipamentos e profissionais vai montar uma estrutura por um dia, no espaço dos condomínios.

 

As estruturas de coleta são montadas nos salões de festa em condomínios que tenham pelo menos 500 moradores com idade adequada para doar sangue.

Segundo Amorim, o doador será orientado a aguardar em seu apartamento até o momento da coleta, quando será contatado pela equipe via Whatsapp ou pelo interfone do prédio. Desta forma, aglomerações serão evitadas e os doadores não ficarão tão expostos.

Os síndicos de condomínios interessados em participar da campanha, que possuam espaço para a montagem da estrutura e tenha o número de moradores indicado podem entrar em contato com o Hemorio pelo e-mail: coleta.condominio@hemorio.rj.gov.br ou pelo telefone (21) 9-6467-2154.

É importante lembrar que não há qualquer evidência de risco de contrair o coronavírus através da doação de sangue, que é um procedimento seguro.

Os candidatos a doar sangue devem observas os seguintes critérios:

-Não ter contraído a Covid-19 nem ter tido contato com o vírus

-Quem teve a doença fica inapto por 90 dias após a cura

-Quem teve a forma grave da doença fica inapto por um anos após a cura

-Quem teve contato com casos suspeitos ou confirmados ficam inaptos por 30 dias após o fim desse contato

-Quem retornou de viagem internacional ficam inaptos por 30 dias a partir da data de chegada ao Brasil

-Quem teve contato domiciliar com casos suspeitos ou confirmados ficam inaptos por 30 dias após a cessação do contato

O objetivo da campanha é repor o estoque de sangue, que registrou queda de 50% nas doações na última semana, por conta da pandemia. Em todo o estado, a queda do número de bolsas de sangue coletadas foi de aproximadamente 70%.

Em média, o Hemorio tem disponibilidade para receber até 500 doadores por dia. Para a situação do estoque se regularizar é necessário que o Hemorio disponha de pelo menos 300 bolsas de sangue por dia.

Para doar sangue é preciso:

-Ter entre 16 e 60 anos de idade, sendo até 69 anos de idade se já for doador de sangue

-Pesar no mínimo 50kg

-Estar bem de saúde

-Apresentar um documento de identidade oficial com foto

-Evitar alimentos gordurosos na quatro horas que antecedem a doação, não ingerir bebida alcoólica 12 horas antes e não precisa estar em jejum

-Menores de idade precisam de autorização dos pais ou responsáveis legais; informações sobre a autorização estão nos endereços @hemorio e @saudegovrj

 

Fonte: ABADI