O inverno já está batendo em nossa porta. A queda das temperaturas no Brasil somada às férias escolares do meio de ano tem um impacto real na conta de energia no fim do mês.

Chuveiro elétrico, aquecedores de ambiente, secadores de cabelo usados com mais frequência… isso tudo pode fazer com que a conta de luz aumente mais do que o esperado. Para driblar esse aumento excessivo, separamos algumas dicas simples para o uso mais eficiente dos eletrodomésticos. Confira:

– O chuveiro elétrico costuma ser o principal vilão nas casas durante o inverno. Por isso, evite banhos muito longos e, se possível, desligue-o enquanto se ensaboa ou lava os cabelos. Especialistas defendem a ideia de que se cada pessoa diminuísse apenas 1 minuto em seu tempo diário de banho com o chuveiro elétrico, a economia de energia em um ano equivaleria a mais de 10 dias de operação da usina de Itaipu em sua geração máxima.

– Por ter menos horas de luz solar, o uso a iluminação artificial durante o inverno é maior. Sendo assim, preste bastante atenção para não desperdiçá-la. Dê preferência a lâmpadas de LED, que duram mais e economizam até 80% de energia. Aqui, vale a antiga frase que muito ouvimos de nossas mães: ao sair de um cômodo, não esqueça de apagar a luz.

– Desligue aparelhos como televisão e computador quando não estiverem sendo utilizados, evitando deixá-los no modo stand by. Deixá-los ligados neste modo de espera pode elevar a conta de luz em até 20%.

– Evite abrir a porta da geladeira a toda hora, pois o ar mais quente do ambiente entra, e o motor do equipamento é obrigado a gastar mais energia para resfriá-la novamente. O mesmo vale para panelas e recipientes quentes, que devem esfriar do lado de fora antes de serem colocados para conservação na geladeira.

– Ao cuidar das roupas, espere acumular uma certa quantidade para lavar e passar. Assim, você poderá economizar água e energia com a máquina de lavar e o ferro de passar.

– E não se esqueça: ao comprar um eletrodoméstico novo, dê preferência aos que tem o Selo Procel de eficiência energética, ou a etiqueta do Inmetro. Os equipamentos com essas certificações são, comprovadamente, mais econômicos.

Esperamos que, com nossas dicas, o inverno possa ser de muita economia em sua casa. Você pretende colocá-las em prática na sua casa? Conta para a gente nos comentários!