Os condomínios não estão imunes à variação da bandeira tarifária na conta de energia – muito pelo contrário. Com o alto consumo, a tendência é que as contas fiquem ainda mais altas.

Por isso, é tão importante que as dicas de economia não sejam colocadas em prática apenas dentro de casa, mas também nas áreas comuns do seu prédio ou condomínio. Nós separamos algumas dicas de práticas que podem ajudar na economia de energia, trazendo benefícios a todos os moradores. Confira!

1- Troque as lâmpadas das áreas comuns, dando preferência para as de LED. Embora sejam um pouco mais caras que as incandescentes e fluorescentes, as lâmpadas LED podem trazer uma economia de até 80% em seu consumo, reduzindo os gastos da conta de luz.

2- Embora não esteja visível, o uso da bomba hidráulica do condomínio pode ser otimizado para reduzir os gastos. Ao economizar água, automaticamente os condôminos também economizam energia, já que a bomba ficará menos tempo ligada para encher as caixas d’água.

3- Os ambientes internos dos condomínios, se pintados com cores claras, também tendem a ficar mais claros. Isso acontece pois as tintas claras refletem melhor a luz natural, evitando o uso de iluminação elétrica durante o dia.

4- Os elevadores são boa parte do consumo de energia das áreas comuns dos condomínio. As luzes de suas cabines também pode ser trocadas por lâmpadas LED, que são muito mais econômicas. Também pode ser estudado o desligamento de um dos elevadores em horários de menor movimento durante o dia e durante a madrugada. Além disso, elevadores mais modernos também são grandes aliados da economia de energia.

Lógico, além dessas medidas, o síndico e funcionários também podem montar uma campanha de conscientização dos moradores, para evitar o alto consumo. Essa economia trará vantagens para todos, já que os gastos excessivos podem afetar a taxa condominial. E, claro, o meio-ambiente também agradece.