O “novo normal” que será vivido pós-pandemia impactará também a vida das crianças. Com mais tempo em casa, a difícil tarefa em manter os pequenos ocupados com atividades além eletrônicos se tornará permanente.

 

Assim como a criação de uma rotina, tornou-se superimportante para a organização do espaço delas, pois a permanência em casa se tornou um desafio para os pequenos e para os pais, que precisam alinhar a educação dos filhos, brincadeiras e entretenimento com o home office.

 

O escritório Go Up Arquitetura, especializado em soluções para reformas, percebeu o aumento na demanda de adaptações de casas e apartamentos nos últimos meses, desde o começo da quarentena, através de um trabalho que chamam de Fast Decor, onde o escritório projeta intervenções e melhorias no espaço daquele lar, e os clientes fazem as transformações em casa, coordenados à distância.

 

“Tivemos um aumento de 50% na busca por esse tipo de projeto, inclusive para apartamentos com crianças. Como as pessoas não saem de casa, muitas buscam maneiras de adaptação a baixo custo, criativas e que elas mesmo possam fazer. Inclusive, podemos incluir a atividade com a criançada, que adora”, revela Juliana Silva, arquiteta e sócia da Go Up Arquitetura, de São Paulo.

 

Como sugestão, as arquitetas da Go Up Arquitetura Amanda Mori e Juliana C. Silva, sugerem algumas ações que podem ser feitas e adequar espaços para os pais em home office e a criançada em home schooling. “As dicas são fáceis de implementar e podem ser feitas por quem mora em casa ou apartamento, mesmo que pequeno. Um profissional de arquitetura pode projetar a melhor forma de adaptação e indicar os móveis e utilidades e até mesmo os melhores locais para encontrá-los com facilidade”, explica Amanda Mori, sócia da Go Up Arquitetura e responsável por projetos.

 

Essas dicas são muito fáceis de implantar e podem ser feitas por quem mora em qualquer tipo de casa ou apartamento, mesmo que pequeno. É só planejar e botar a mão na massa para fazer o “Home Schoooling” e o “Espaço Seguro”

 

Espaço Seguro

Durante o Home Office dos pais, como dica, pode-se separar dois ambientes da casa para as atividades e da rotina da criança, enquanto os pais trabalham.  O primeiro deles, seria o “Espaço Seguro”, um ambiente propício para criança ficar por pequenos períodos sem supervisão direta (enquanto os pais estão em uma reunião, por exemplo e não podem ter interrupções), onde ela  poderá criar, desenvolver, estudar, ler e fazer qualquer atividade com autonomia.

 

Segundo Juliana, o “Espaço Seguro” deve ser livre de quinas, móveis fáceis de subir e sem objetos que possam oferecer risco. “Pode ser o quarto da criança ou então uma varanda pequena. O local deve ser claro, preferencialmente de luz natural, organizado e estimulante de atividades individuais como pintar e desenhar, para a criança se divertir sem necessitar de acompanhamento dos pais. Se puderem disponibilizar de uma parede ainda para essa criatividade, melhor ainda. Depois, nada que uma nova “mão de tinta” não resolva”, ressalta a arquiteta da Go Up Arquitetura.

 

Amanda Mori, profissional da Go Up Arquitetura sugere um espaço de trabalho compartilhado – o “Home Schooling”. Este é um ambiente híbrido e funcional. Por exemplo, se os pais estão fazendo Home Office na mesa da sala, é interessante manter um espaço na mesma mesa para a criança fazer suas atividades escolares juntos, com o apoio dos pais quando necessário. ” Caso a criança não tenha idade e altura suficiente para compartilhar uma mesa tamanho adulto, existem diversas mesas e cadeiras infantis que podem ser inseridas neste contexto, e que podem fazer, ainda, parte da decoração da casa, mantendo o ambiente organizado mesmo nas horas de descanso”, revela Mori.

 

Fonte: TERRA