Diversos estudos internacionais já apresentam os efeitos da pandemia na saúde mental das pessoas e todos nós vivenciamos experiências de medo, angústia, ansiedade e tristeza. Mensagens na internet, como #ninguemestabem, são rotina também.

Relato de médicos e dentistas expressam como estamos vivendo tensos, com dores na mandíbula, dores musculares e a insônia é campeã de relatos.

Esse resumo é apenas para ilustrar que os impactos na saúde de todos se refletem nos ânimos exaltados e como tem sido frequente a irritabilidade e os descontroles emocionais que acabam refletidos em conflitos, em casa, no condomínio, nas ruas e nas redes sociais.

Discussões políticas, discordância sobre as medidas de prevenção da Covid-19, pais e mães que discutem no grupo de pais da escola, no grupo do condomínio, dentre outros tantos episódios.

É como se todo mundo estivesse com o copo cheio e bastasse uma gota extra para transbordar. Não sou da área da saúde mental, mas na administração condominial a mediação de conflitos é essencial. Tudo está mais volumoso e potente, afinal todo mundo em casa, com problemas e crises familiares diferentes, isolados e o condomínio, que deveria ter se transformado no nosso porto seguro, em alguns casos, se transformou em ambiente de guerra.

Leia: https://vivaocondominio.com.br/ptype_news/a-saude-mental-nos-condominios/