Cenário reflete o otimismo vivenciado pelo setor com o avanço da vacinação contra a Covid-19.

Após três trimestres de queda, o número de escritórios de alto padrão ocupados no Centro do Rio volta a crescer. O índice de imóveis vazios caiu de 37,7% entre abril e junho para 36,5% nos três meses seguintes. Os dados são da consultoria imobiliária NewMark.

Os números refletem o otimismo vivenciado pelo setor com o avanço da vacinação contra a Covid-19 e a queda nos indicadores da pandemia. O cenário positivo tem incentivado muitas empresas a retomarem as atividades de forma presencial.

O especialista em comunicação interna Tulio Pereira deixou o home office no mês passado e diz que o movimento na região aumentou, mas ainda está menor do que antes.

O secretário municipal de Planejamento Urbano, Washington Fajardo, diz que o Centro do Rio tem um papel central na economia da Região Metropolitana e a recuperação da região gera oportunidades não só para a capital fluminense.

Dados também apontam o aquecimento no mercado de imóveis residenciais. Segundo o Sindicato da Habitação do Rio, os últimos três meses registraram mais vendas na comparação com o registrado nos quatro anos anteriores. O vice-presidente do Secovi Rio, Leonardo Scnheider, explica a importância de repovoar essa parte da cidade.

O plano Reviver Centro, lançado no início do ano, tenta reverter o esvaziamento da região, a sensação de insegurança e a falta de ordenamento urbano. A meta da Prefeitura é aumentar a população do Centro em 15% até o final da gestão por meio de incentivos para os empreendimentos residenciais.

Para ouvir a reportagem completa, acesse aqui: https://bandnewsfmrio.com.br/editorias-detalhes/numero-de-escritorios-de-alto-padrao-ocupados

Fonte: Secovi Rio