Manchas e infiltrações revelam vazamentos que podem comprometer apartamentos, inclusive dos vizinhos. Em condomínios é muito comum que com o tempo apareçam algum desses problemas, e é necessário que os moradores envolvidos conversem e resolvam a situação amigavelmente, envolvendo também a administração do prédio.

Mas afinal, quem paga a conta? Eis uma das questões que pode causar conflitos e precisa ser analisada com cuidado para que ninguém pague além do devido, causando brigas desnecessárias.

Vazamento entre apartamentos

Começa muitas vezes de forma discreta, algo que à primeira vista não é possível perceber, mas com o tempo, manchas e infiltrações começam a persistir e a umidade se torna evidente, revelando um vazamento.

Vazamentos de água podem ocorrer em qualquer lugar, mas no caso de apartamentos a situação pode ser um pouco mais séria, já que pode envolver mais de um morador, se não, um prédio todo.

Os vazamentos podem ser internos, quando acontecem nos ramais das tubulações que se destinam aos apartamentos e que se encontram em banheiros, na cozinha e lavanderia por exemplo, ou externos, quando o vazamento se localiza na tubulação principal que alimenta o apartamento entre os outros vizinhos.

Vazamentos de água dão alguns sinais como:

Manchas amareladas e escuras- As manchas no início do problema são mais claras e ficam escuras quando o vazamento permanece por mais tempo, já que começa o aparecimento de mofo e bolor;

Paredes úmidas- Ao tocar no local da infiltração, é possível perceber que a área está sempre úmida e quando o vazamento é intenso, a parede fica visivelmente molhada;

Pintura com bolhas- Por mais que passe uma demão de tinta, as bolhas sempre irão surgir pois o local possui uma infiltração. Em tintas mais antigas, começa a descascar e cair;

Azulejos e rodapés soltando- Em banheiros e cozinhas, é comum que os revestimentos comecem a se soltar por conta da umidade persistente.

Percebendo mudanças no apartamento, seja no teto, no piso ou nas paredes, o sindico deve ser acionado para uma inspeção e determinar de onde vem o problema. Outra questão e que gera mais conflitos é saber de qual apartamento o vazamento surgiu e quem irá pagar a conta.

Mas afinal, quem paga a conta?

Para descobrir quem tem que se responsabilizar pelo conserto, é necessário chamar um profissional de Caça Vazamentos, que irá fazer uma varredura em todas tubulações, sejam verticais e horizontais, externas e internas, usando equipamentos de tecnologia e qualidade, que conseguem analisar onde originou o vazamento e sua extensão.

Se o vazamento se dá nas tubulações verticais, ou seja, aquelas que faz parte da rede de distribuição de água e esgoto, é obrigação do condomínio pagar o conserto, retirando o fundo da fração ideal e contida na taxa do condomínio, a não ser que os condôminos decidam por outra medida que deve ser definida em reunião geral.

Já no caso de um vazamento nos ramais que alimentam os apartamentos individualmente, é obrigação do proprietário do imóvel fazer o reparo e arcar com os custos.

Se tiver inquilino, é preciso saber se este morador possa ter ocasionado o problema, sendo ele que pagará pelos custos. Caso contrário, é o proprietário que deve pagar tudo, inclusive dos vizinhos se a infiltração passou para outras áreas.

Fonte: Campo Grande News