Quem vive em condomínio provavelmente já passou por alguma situação ou conhece alguém que já sofreu com perseguições, principalmente em ambiente virtual. Isso ocorre com mais frequência pela internet, porque com o avanço da tecnologia, a maior parte da comunicação atualmente é realizada através de grupos em redes sociais, que teriam como objetivo principal, facilitar o diálogo e a interação entre os moradores daquela comunidade condominial.

Porém, a utilização dessas ferramentas ao invés de facilitar a convivência, em muitos momentos determinados debates, acabam em ameaças, discussões, ofensas, chegando ao ponto de se tornarem motivos para perseguições. Essa situação ocorre visto que algumas pessoas se sentem mais encorajadas pelo fato de não estarem presente fisicamente.

Todavia, o que muitos moradores e síndicos desconhecem é que as ocorrências apontadas acima, podem ser enquadradas num tipo penal, podendo tais condutas serem repelidas inclusive com prisão.

Leia: https://bh.papocondominial.com.br/informe-se/juridico/lei-do-stalking-o-que-muda-na-relacao-entre-sindico-e-morador