Zona Portuária é palco de lançamentos
Fora da Zona Oeste carioca, uma região do Rio que também tem atraído muitos projetos é a região portuária, graças ao Porto Maravilha,projeto de revitalização em curso naquela área. O presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto (Cdurp), Alberto Silva, diz que a reurbanização valoriza a região,traz mais qualidade de vida aos moradores e a quem trabalha na área.
“Pelo menos três quartos da área do Porto Maravilha correspondem à Área de Proteção do Ambiente Cultural Saúde, Gamboa e Santo Cristo (Apac Sagas), onde há muitos imóveis degradados e subutilizados. A expectativa é que os donos destes imóveis percebam a oportunidade,os recuperem e deem novos usos a eles”, disse.
O presidente da Cdurp lembra que o porto vem recebendo investimentos em mobilidade urbana, impulsionando a valorização dos imóveis. Por isso,na avaliação dele,o local está cada vez mais atraente.
“Temos novas vias, conforto em infraestrutura e a redescoberta da região portuária pela cidade. Nós investimos na cultura e na indústria criativa, o que fez com que moradores de outras áreas descobrissem o local e passassem a frequentá-lo. A integração é um dos ganhos da revitalização”,afirmou.
Os novos empreendimentos imobiliários são fundamentais no processo de revitalização do porto,de acordo com o presidente da Cdurp.Isso porque,a partir da aquisição de Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs), o setor imobiliário custeia a requalificação urbana da região.
Os Cepacs são títulos que garantem às companhias do setor imobiliário construir empreendimentos maiores que o definido no zoneamento da região,oferecendo desta forma um incentivo para atrair recursos. Os investimentos totais no processo de revitalização do porto estão estimados em R$ 8 bilhões.
Alberto Silva explica que as obras públicas inseridas no projeto Porto Maravilha começaram em 2010 e os investimentos logo começaram a ser anunciados. “Atualmente, há empreendimentos privados em construção. A Tishman Speyer,que também está à frente do Pátio da Marítima, inaugurou o Port Corporate. O prédio ao lado do Into (Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia) é emblemático para a mudança da cidade”, completa.
(Jornal do Commercio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *