Do espaço escolhido à organização, essas dicas vão ajudar a tornar as horas de trabalho mais agradáveis e produtivas

 

O home office tem se tornado uma realidade para muitas pessoas nos últimos meses. Porém, por se tratar de uma nova forma de trabalho, existem dúvidas sobre como adotar este modelo, por isso listamos os principais pontos para montar seu escritório em casa e trabalhar de forma confortável, organizada e produtiva.

 

Para os especialistas no assunto, é importante considerar dois fatores principais: a organização física, que envolve escolha do espaço, decoração, cores, iluminação e afins, e a da rotina, com regras de uso no dia a dia para alcançar bem-estar na relação entre trabalho, casa e família. Vamos a eles.

 

1. Escolha o espaço

Nem todo mundo dispõe de um cômodo ou espaço exclusivo para o home office. Se esse for o seu caso, opte por ambientes mais tranquilos para dividir as funções, principalmente se tem crianças em casa. “Boas opções são utilizar espaços como debaixo das escadas, varandas ou mesmo cantinhos do quarto”, diz a arquiteta Cris Paola. O melhor é deixar a cozinha e a área de TV livres para os tempos de diversão e crie um espaço que favoreça o seu foco.

Não existe uma metragem mínima para seu escritório, basta ter espaço suficiente para rack, aparador ou bancada. “O ideal é que a bancada tenha a altura de 75 cm. Se for usada por crianças também, opte por cadeiras ergonômicas, que têm ajustes de altura, encosto e assento”, explica Cris. Caso haja espaço, o ideal é que a bancada tenha 55 cm de profundidade e, no mínimo, 70 cm de largura. Mas, se o local for muito pequeno, o ideal é procurar um profissional para auxiliar. “Nesses casos a marcenaria sob medida pode atender até as demandas mais exigentes”, comenta o designer de interiores Newton Lima.

 

2. Organização gera produtividade

 

Invista em prateleiras, gavetas e armários. Eles, sem dúvida, são ótimas opções para manter tudo no lugar. Caso não tenha muito espaço, a dica da personal organizer Carol Rosa é investir em caixas, que podem ser coloridas, ou cestos, principalmente se for um escritório montado na sala ou outro ambiente de convivência familiar.

“Quando terminar o trabalho, guarde tudo dentro das caixas para voltar a ser casa novamente. É como fechar o escritório”, compara. “Senão ficamos com a sensação de que o trabalho nunca foi embora”, concorda Ingrid. Ela recomenda também retirar da mesa o que não é essencial para trabalhar. “Vale se livrar de pastas e papéis que não estão em uso. Reorganize estes itens em um armário do home office ou em outra parte da casa. O excesso de objetos em cima da mesa acaba prejudicando a produtividade”, afirma.

Não se esqueça de esconder os fios: a instalação apropriada de luminárias, computadores e impressoras faz toda diferença. A bagunça de fios e tomadas podem atrapalhar a circulação e a movimentação de cadeira e gavetas, o que impacta diretamente no campo de visão e concentração.

 

3. Uma decoração vai bem

 

Para quem faz reuniões, calls e chamadas de vídeo, é interessante criar um espaço visualmente agradável. Quadros e plantas podem fazer essa composição de fundo, por exemplo. “É primordial criar um ambiente bonito e organizado para quem acompanhará a reunião on-line. Afinal, isso faz parte da sua marca como profissional”, acredita a Ingrid.

 

4. As melhores cores

 

Apesar de não existir regra para o uso de cores, além do assunto transitar pelo gosto pessoal e personalidade de cada um, a arquiteta Cris Paola indica tons de verde e azul, que, segundo ela, ajudam na concentração e trazem tranquilidade. Já os tons de laranja e amarelo, estimulam a criatividade. “Neste caso, invista em objetos”, aconselha.

 

5. Boa iluminação é essencial

 

Para trabalhar em home office é importante ter um espaço claro e muito bem iluminado. Considere a possibilidade de se acomodar em um ambiente que receba luz natural durante o dia. Ela é agradável, cansa menos e ajuda a economizar energia elétrica. Se a vista da janela for bonita, melhor ainda! Para a noite ou dias nublados, é necessário completar com uma iluminação artificial, que não incomode os olhos.

Segundo a arquiteta Nicole Gomes, CEO da Labluz, um dos principais fatores a serem levados em consideração é a tonalidade da luz. Se a lâmpada for muito branca, a sensação é de inquietude e cansaço em poucas horas de trabalho. Por outro lado, a cor amarela pode deixar a pessoa muito relaxada e, consequentemente, improdutiva. O ideal é usar uma lâmpada amarela neutra de 3.000 K.

Para quem tem um espaço dedicado especialmente ao home office, a recomendação é que o foco da iluminação seja a mesa de trabalho. Por isso, é possível usar pendentes ou outros utensílios com luz direta, que estejam bem posicionados em cima da mesa – e não atrás, para que não seja criada uma sombra no plano principal.

Se você trabalha em um espaço integrado na área social, a dica de Nicole é apostar em uma boa luminária de mesa. Além de integrar a decoração do ambiente, ela traz a luz necessária para que o trabalho não se torne tão intenso e estressante.

Se o trabalho se dá na sala de jantar, é bom adotar uma luz mais homogênea, ou seja, que não seja tão clara nem tão escura. Segundo Nicole, é possível obter esse resultado com um pendente de altura entre 70 e 90 cm, que colabora para não ofuscar o material de trabalho e deixar o ambiente mais confortável.

 

6. A cadeira precisa ser confortável

 

Segundo Ingrid, ter uma cadeira confortável para afastar as temidas dores na coluna é fundamental. Escolha com cuidado um modelo específico para escritório, que agrade e acomode bem a região lombar. Vale investir em um bom produto, com design, pois a cadeira vai ser uma de suas grandes companheiras de trabalho.

 

7. Plantas para ter no escritório

 

Além do visual mais agradável e fresco, as plantas também podem trazer benefícios à saúde. Um estudo publicado no Journal of Experimental Psychology: Applied, provou que ter verde por perto pode aumentar a concentração e a produtividade em até 15%. Outro estudo da NASA indica que em ambientes fechados algumas plantas podem remover até 87% das toxinas aéreas em apenas 24 horas. Mais do que bons motivos para ter plantinhas na mesa de trabalho e aproveitar o bem-estar que elas trazem.

É claro que existe uma infinidade de espécies que se dão bem nestes ambientes, mas se você não quer se preocupar muito com a manutenção, há opções bem simples de cuidar. Os cactos, por exemplo, requerem rega uma vez por semana no verão, enquanto nos dias frios apenas uma vez a cada 20 dias. A mesma simplicidade está na planta-jade, que não precisa de muita luz e regas apenas quando o solo estiver seco. A planta aranha, também chamada de clorofitos, é uma herbácia de porte pequeno que usa a luz indireta para seu desenvolvimento e, do mesmo jeito que as jades, a terra precisa estar seca antes de ser regada. As suculentas, além de dar um charme no décor, não ligam para o ar seco e a falta de água; é só observar se o solo está livre de umidade antes de aguar.

 

8. Crie uma rotina

 

Segundo Carol Rosa, é fundamental criar uma rotina, que não precisa ser rigorosa, mas trazer bem-estar. “Isso traz praticidade ao dia a dia, para não fazer a mesma tarefa várias vezes ou trabalhar além do horário estipulado”, diz.

No que se refere à produtividade, Ingrid Lisboa explica que é preciso tomar cuidado para não ser “contaminado” pelas demandas da casa. Então é importante separar o tempo que você vai trabalhar e o que vai cuidar das tarefas domésticas. “Eu não recomendo que as pessoas separem o momento que elas são mais produtivas no trabalho para fazer a limpeza da casa, por exemplo”, ensina.

Para dar conta da casa junto com o trabalho é preciso dividir as tarefas entre as pessoas que moram no local. “Não estou falando de ajuda, e sim de divisão. Uma boa dica para quem está em home office e tem criança pequena é fechar as portas. Se não for possível, avise as pessoas que estará em reunião. Organize-se como se estivesse realmente na empresa, no seu ambiente de trabalho convencional”, diz Ingrid.

Organizar o tempo é fundamental, por isso a especialista indica verificar, todos os dias de manhã ou no final do dia, quais são as atividades de trabalho, determinar horários e definir as prioridades. “Não seja multitarefas. Comece um assunto e termine. Desta forma, você vai sentir o dia render. Elimine as distrações como celular e alarme de e-mail, entre outras”, orienta.

Fonte: Casa e Jardim