Maré terá ciclovia que vai ligar comunidade às estações do BRT e o Fundão

A prefeitura inaugurou nesta quarta-feira as obras da ciclovia da Maré. A nova rota, que deve ser inaugurada em 2016, vai ligar a comunidade às estações do BRT TransBrasil e TransCarioca, além do Fundão. Ao todo, serão 22 quilômetros de ciclofaixa e faixa compartilhada que terá o custo estimado de R$ 7 milhões.

Durante o evento de inauguração, o prefeito Eduardo Paes afirmou que a ciclovia na verdade é simbólica, pois já existe uma população local que usa o transporte diariamente.

– A ciclovia é simbólica, só existia para burguês da Zona Sul ter o seu lazer. Estamos invertendo essa lógica, dando ciclovia para o trabalhador. Não estamos simplesmente estimulando o uso de bicicletas, pois já existe uma população grande na Maré que usa bicicletas sem o apoio do poder público – disse o prefeito, que completou:

– A Maré passou por um momento de transformação. A acificação é permanentemente desafiada. Além disso, ela não é uma típica favela do Rio. Tem geografia plana, é majoritariamente urbanizada, mas faltava a autoridade pública valer a ordem.

Para o subsecretário de Meio Ambiente, Altamirando Moraes, a implantação da ciclovia na comunidade alcança dois objetivos: internamente ajuda a ordenar o trânsito e o uso de bicicletas. Além disso, ela vai ajudar os moradores a saírem da comunidade, conectando o Complexo da Maré ao BRTs, Bonsucesso e Fundão.

COMPLEXO ESTÁ OCUPADO PELAS FORÇAS ARMADAS

Cerca de 130 mil pessoas moram no Maré — um complexo com 16 comunidades situado na Zona Norte, entre duas das principais vias expressas da cidade, a Linha Vermelha e a Avenida Brasil. A Maré foi ocupada pelas por 2,7 mil homens das Forças Armadas, em 5 de abril. de 2014.

O prazo da ocupação, que inicialmente seria apenas até o final do ano passado, foi estendido até junho deste ano. Apesar da presença dos militares, os confrontos têm sido frequentes na região, considerada uma das mais perigosas do Rio.

(Extra)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *