Com o andamento da vacinação contra o coronavírus, começamos a ver um fim para a pandemia. Porém, a realidade ainda é de grande quantidade de pessoas em casa, conciliando trabalho, estudos, vida familiar e demais aspectos da rotina moderna.

Isto posto, há que se falar da necessidade das obras em condomínios. A manutenção predial é necessária e não pode parar, fato. Mas e as demais obras, aquelas nas unidades?

Existem leis que regem estas atividades. E também o bom senso. Entende-se que os condôminos precisam adaptar seus espaços para a atual rotina, ou mesmo realizar reformas já postergadas por anos, porém tudo deve seguir dentro da lei.

Respeitar os demais condôminos, mais uma vez lembrando o grande número de pessoas que atualmente precisam ficar em suas unidades, é essencial. Como harmonizar esta situação?

Pode-se pensar em filas ou calendário para organizar as obras em unidades, além de seguir o regimento e convenção. Também deve levar-se em conta a situação, estabelecendo pequenas janelas de horário nas quais estas atividades são liberadas, a fim de garantir o sossego (ou mesmo a viabilidade do teletrabalho) dos demais condôminos.

Para auxiliar o entendimento desta questão, indicamos o excelente artigo de Jaques Bushatsky, pró-reitor da Universidade Secovi para o SíndicoNet: https://www.sindiconet.com.br/informese/obras-em-apartamentos-na-pandemia-seguir-a-lei-simplifica-colunistas-jaques-bushatsky