Entre tantas outras tarefas, os síndicos têm a obrigação de cuidar da estrutura predial, para que ela esteja sempre em dia. Assim, evita-se acidentes e garante-se a segurança e o bem-estar dos moradores.

A manutenção predial pode ser divida em três categorias: preventiva, corretiva e emergencial.

– A manutenção preventiva é a mais importante, pois age antes de qualquer problema acontecer, gastando menos dinheiro e sendo mais eficiente.

– A corretiva é a manutenção empregada quando algum equipamento apresenta defeito ou alguma parte da estrutura do prédio ou condomínio precisa de intervenções, mas nada muito grave.

– Por fim, temos a manutenção emergencial, que é o pior dos cenários. Ela é necessária quando a reforma não pode mais ser adiada, sob riscos de maiores danos às estruturas.

A manutenção predial tem como principal objetivo a preservação do edifício por diversos motivos, como a segurança, o bem-estar, conforto e, consequentemente, a questão financeira. Ao cuidar bem da manutenção predial, o síndico evita o gasto de dinheiro com reformas de emergência, indenizações em casos de acidente e maiores dores de cabeça.

A manutenção de alguns itens dentro de um condomínio merece uma atenção especial. São eles:

Fachada: geralmente, por ser uma das partes mais importantes dos prédios – por questões estéticas e de segurança, a fachada recebe manutenção a cada 3 anos.

Calçadas, passagens, árvores e jardins: as calçadas externas são de responsabilidade do condomínio, assim como as internas. Por isso, o síndico deve estar atento ao seu estado de conservação, assim como ao das árvores e jardins. Galhos e troncos podres, raízes aparecendo… tudo isso pode causar acidentes aos passantes, especialmente em dias de ventanias. Um responsável pelo condomínio pode telefonar para o serviço da Prefeitura sempre que houver alguma ameaça aos pedestres ou carros estacionados.

Caixas de passagem de esgoto e gordura: devem receber uma revisão a cada 6 meses, e a caixa d’água deve ser limpa pelo menos 1 vez ao ano, por se tratar da água que utilizamos em nosso dia a dia.

Instalações elétricas: elas devem ser inspecionadas por uma equipe especializada pelo menos a cada 2 anos, ou em caso de qualquer sinal de defeito. Já parou para pensar o tamanho da importância da eletricidade para um prédio ou condomínio? Além disso, em caso de falhas, muitos acidentes podem acontecer. Fique atento.

Cobertura e lage do prédio: pelo menos 1 vez ao ano, é importante que a equipe de manutenção verifique a integridade de componentes, vedações e fixações.

Elevadores: por serem meios de transporte, os elevadores devem receber uma manutenção periódica, além da sua limpeza. Os de carga devem sempre estar com a capa de proteção, evitando danos à sua estrutura. E, é claro, para evitar acidentes, os condôminos devem ser instruídos a não deixarem crianças sozinhas brincando nessa área.

Extintores de incêndio: muitas vezes negligenciados, os extintores salvam vidas em casos de emergência. O condomínio deve seguir rigorosamente as instruções do fabricante, trocando os utensílios periodicamente, de acordo com a sua validade.

Ao negligenciar a manutenção predial, além de colocar a segurança de moradores, visitantes e funcionários em risco, o condomínio acabará tendo maiores gastos com consertos e obras emergenciais.