Taxa de disponibilidade de imóveis comerciais aumenta no Rio de Janeiro

 

A cidade do Rio de janeiro registrou um aumento de 8% em sua taxa de disponibilidade nos imóveis de classe A+ e A, passando de 19% no terceiro trimestre de 2014 para 27% no mesmo período deste ano, segundo dados da Colliers International Brasil.

Nos imóveis de classe B, a diferença na taxa de disponibilidade entre um ano e outro foi menor, 2%, com taxa de 10% em 2014 e 12% neste ano.

O inventário atual da cidade é de 1.340 milhão de m² nos imóveis de classe A+ e A. A maior parte (793 mil m²) está no Centro da cidade e Barra da Tijuca (269 mil m²). Os imóveis de classe B somam um inventário de 814 mil m² e o Centro também tem a maior concentração, 490 mil m².

Segundo a Colliers, a absorção líquida acumulada durante o ano foi maior nos imóveis de classe A+ e A, que somaram 4 mil m² absorvidos até o fim do terceiro trimestre. Já os imóveis de classe B apresentam uma absorção negativa de 11 mil m².

Os preços médios pedidos de locação dos imóveis classe A+ e A fecharam o trimestre em R$ 109,00 m²/mês, sendo que os valores mais altos são encontrados nas regiões Leblon/Ipanema (R$ 231,00), Botafogo (R$ 187,00), Copacabana (R$ 150,00) e Flamengo (R$ 114,00).

O preço médio pedido de locação para os imóveis de classe B é de R$ 99,00 m²/mês, com os maiores valores encontrados no Leblon/Ipanema (R$ 200,00), Botafogo (R$ 133,00), Flamengo (R$ 130,00) e Barra da Tijuca (R$ 120,00).

(Infomoney)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *