Muito já se falou sobre o aumento do número de trabalhadores que passaram a atuar no sistema home office e precisaram promover adaptações em casa – iniciado de uma maneira improvisada, muitos brasileiros já dedicaram um espaço exclusivo para as atribuições do horário de expediente. Mas e quando a tranquilidade é atrapalhada por barulhos externos?

Recentemente, a Vara do Juizado Especial Cível e Criminal de Birigui, no interior de São Paulo, concedeu a uma mulher, que trabalha em sistema remoto, a proibição de seu vizinho reproduzir música em volume excessivo. Os barulhos externos, que aconteciam em períodos diurnos e noturnos, sofreram restrições de horário, uma vez que, no entendimento do juiz à frente do caso, a pandemia do Covid-19 demanda a adequação das pessoas que vivem no entorno.

“Sem dúvidas, a poluição sonora é uma das vilãs do bem-estar que o trabalhador precisa para suas atividades em home office”, argumenta Allan Lopes, fundador e diretor global Healthy Building Certificate (HBC), empresa especialista na consultoria e certificações de construções saudáveis.

A seguir, Allan e o CEO da HBC, Marcos Casado, abordam algumas recomendações, incluindo janelas acústicas, isolantes no ambiente, cenário para reuniões e outras soluções para melhorar o bem-estar sonoro de quem deixou o escritório tradicional para trabalhar em casa: https://sindicojf.com.br/dicas/dicas-de-experts-para-um-home-office-sem-barulhos-externos/