A conservação dos condomínios exige grandes esforços dos síndicos, que por vezes, enfrentam a falta de conscientização dos moradores quanto ao uso dos espaços, a dificuldade de saber como fazer a gestão e o momento adequado de realizar a manutenção preventiva em condomínios.

Para evitar falhas frequentes, os síndicos devem elaborar um plano de manutenção para guiá-los nessa tarefa. Além de conservar o condomínio, você garante a segurança, o conforto e a qualidade de vida de todos os moradores.

O que é a manutenção preventiva em condomínio

A manutenção preventiva é realizada sem que ocorram transtornos aparentes, e evita problemas maiores. Pode ser sistemática — quando é aplicada em intervalos predefinidos — ou ser condicionada a quando um componente de algum equipamento apresenta defeito, por exemplo.

Ela é realizada com o intuito de evitar a degradação do prédio, minimizar os custos futuros (são menores do que os custos de correção), assegurar o bom desempenho das instalações do condomínio e garantir a segurança.

Os equipamentos e espaços que devem estar inclusos na manutenção preventiva são elevadores, escadas, sistemas de combate a incêndio, instalações elétricas, bombas de águas, telhados, calhas e pintura externa.

Quais são os tipos de manutenção

Além da manutenção preventiva há mais dois tipos: a manutenção preditiva e a manutenção corretiva. A manutenção preditiva é feita com base no estado do equipamento e faz um acompanhamento constante com base na análise e monitoramento de dados.

Já a manutenção corretiva corrige um problema existente. É o mais comum de ocorrer nos condomínios, devido à falta de planejamento dos síndicos. Muitos esperam o problema aparecer para procurar a solução, em vez de prevenir. Ela não deixará de existir, mas pode ocorrer com menor frequência.

Como montar um plano de manutenção

Para acompanhar a manutenção preventiva em condomínios, é preciso elaborar um plano adequado, que preveja todas as medidas de manutenção e as formas de controle. Confira algumas dicas de como elaborar um bom plano de manutenção.

Levantamento do estado das instalações: analise o estado atual dos equipamentos e instalações, bem como quando foram realizadas as últimas manutenções preventivas e corretivas;

Instruções de trabalho: defina o passo a passo a ser seguido para a realização da manutenção preventiva e para a solicitação de correções;

Calendário de manutenção: defina a periodicidade em que serão realizadas as manutenções preventivas;

Banco de dados: crie um histórico de ocorrências para acompanhar o desempenho dos equipamentos e das instalações.

A prevenção é um caminho prático para solucionar os problemas reduzindo as necessidades de intervenções corretivas. Um bom planejamento proporciona informações mais eficientes na manutenção preventiva em condomínio e gera uma economia de recursos físicos e financeiros.

Fonte: https://vivaocondominio.com.br/ptype_news/manutencao-preventiva-em-condominio/