Problemas de infiltração, na fundação subterrânea, no telhado, no interior das paredes, na rede elétrica ou hidráulica e tantas outras surpresas que, quando não solucionadas, podem gerar uma enorme dor de cabeça. Quanto mais cedo você identifica esses problemas, mais cedo as ações podem surtir efeito. Prevenir tudo isso é o foco da inspeção predial.

Por muito tempo a preocupação da inspeção predial esteve relacionada a anomalias construtivas e falhas de manutenção, visando principalmente reparos ou outras intervenções técnicas para adequar edificações antigas às mínimas condições de segurança.

No entanto, nos últimos anos muita coisa vem mudando e a prevenção passou a ser o foco das ações de inspeção predial, visando a análise do risco, a adequação às novas recomendações técnicas (NBR 5674 e NBR 15.575 da ABNT) e aos questionamentos e recomendações de usuários e profissionais habilitados.

Seja para garantir a qualidade de moradia, o bom uso dos imóveis ou mesmo para evitar (ou eliminar) graves acidentes com vítimas em edilícios, a inspeção predial passou a ser de grande interesse, tanto para a comunidade técnica quanto para a sociedade em geral.

Saiba mais sobre o assunto no artigo de hoje!

 

O que é inspeção predial?

É uma avaliação realizada por profissionais, engenheiros e arquitetos devidamente registrados no CREA, com as respectivas atribuições profissionais (em geral composta por uma equipe multidisciplinar), que verifica as condições técnicas de uso e manutenção das edificações.

Pode-se dizer que é um check-up completo de toda a edificação (garagens, hall de entrada, escadas, elevadores, piscinas, entre outros), visando avaliar o estado de conservação, funcionamento e manutenção.

É na inspeção predial que o profissional especializado confronta o projeto inicial com as alterações ocorridas na edificação, buscando prevenir e oferecer segurança, estabilidade e funcionalidade.

Após a inspeção, o profissional habilitado emite o laudo atestando as condições de segurança e estabilidade dos edifícios, identificando problemas e orientando para as devidas manutenções. Com este documento em mãos, o síndico consegue ter uma visão geral sobre o estado do edifício e corrigir os eventuais problemas.

Em diversos municípios a inspeção predial já é uma obrigatoriedade. Fortaleza já conta com a Lei nº 9.913, de 13 de julho de 2012, que passa a exigir o Certificado de Inspeção Predial (CIP) a prédios residenciais com mais de três andares e edificações comerciais, templos religiosos, escolas, entre outros, com multas de R$ 1 mil a R$ 5 mil, podendo chegar a até R$ 10 mil (em caso de reincidência) para quem não cumprir as determinações.

 

Quais os níveis de inspeção predial?

A inspeção predial pode ser dividida em três níveis, segundo recomendações das normas técnicas:

Nível 1: ocorre a identificação e a avaliação das falhas aparentes e anomalias;

Nível 2: profissionais de diversas especialidades irão realizar uma inspeção mais detalhada através de equipamentos e aparelhos, além da análise dos documentos técnicos que direcionem ao conhecimento mais aprofundado em função da complexidade dos casos;

Nível 3: é a junção da inspeção predial nível 2, acrescida de uma análise mais detalhada, buscando identificar anomalias aparentes e ocultas com o auxílio de equipamentos e aparelhos. Inclui testes e ensaios locais e/ou laboratoriais específicos, com auxílio de profissionais de diversas especialidades, levando em consideração orientações técnicas pertinentes.

 

Quando deve ser realizada uma Inspeção Predial?

Não existe uma regulamentação elaborada pela ABNT, mas recomenda-se que a Inspeção Predial seja realizada com periodicidade:

– a cada 5 anos: edificações com até 20 anos;

– a cada 3 anos: edificações de 21 a 30 anos;

– a cada 2 anos: edificações de 31 anos e até 50 anos;

– anualmente: edificações construídas há mais de 50 anos.

 

Quais graus de risco podem ser verificados?

Utilizam-se como base:

Grau Mínimo: quando o problema levantado não apresenta reincidência ou risco à segurança e à estabilidade. Neste caso é recomendado programação e intervenção a médio prazo;

Grau Regular: é recomendado que sejam realizadas algumas ações de correção a curto prazo;

Grau Crítico: representa riscos à saúde dos usuários, comprometendo o uso do patrimônio e causando a desvalorização acentuada do imóvel — requer ações corretivas imediatas.

Esclarecidas as principais dúvidas sobre a inspeção predial, quais seriam os benefícios de uma verificação completa de uma edificação? Acompanhe!

 

1. Prevenção gera redução de custos

A prevenção gera benefícios inegáveis, dentre eles a redução de custos. Ou seja, é muito mais fácil e econômico implementar uma ação preventiva e que ofereça ao síndico conhecer o problema mais cedo e corrigi-lo, do que deixar que o problema se intensifique e necessite de maiores reparos.

A realização periódica de inspeções prediais leva à prevenção contra a deterioração precoce. Em condomínios é possível evitar (ou mesmo eliminar) problemas de:

– corrosão por ferrugem na armadura de ferro dos pilares,

– problemas no sistema de incêndio;

– trincas e rachaduras em paredes e pilares;

– desperdício de água;

– impermeabilização danificada em áreas molhadas;

– problemas de instalação, aterramento e vazamento que encarecem os custos de energia e água do condomínio;

– infiltrações.

 

2. Solução adequada para problemas existentes

Ao realizar a inspeção predial o síndico poderá contar com uma visão sistemática do condomínio, principalmente por contar com uma equipe multidisciplinar que irá fazer um diagnóstico da saúde da edificação.

Através do laudo emitido no processo de inspeção predial é possível saber o estado de conservação do imóvel e estabelecer soluções adequadas para os problemas levantados. Muitos síndicos acreditam que a inspeção predial só é realizada em edifícios com alguns anos de existência, mas esta ideia é bastante equivocada.

O recomendável é que a inspeção predial ocorra antes do surgimento de anomalias, como uma ação preventiva e corretiva. Por exemplo:

– Quando a construtora entrega o edifício: para saber se realmente o que foi projetado é o edifício que foi entregue;

– Antes da garantia de 5 anos: para que possa ser avaliado a existência de alguma anomalia de responsabilidade da construtora;

– Antes que ocorra grandes obras nas imediações do edifício: caso haja eventuais trincas ou abalos estruturais antes do início das obras vizinhas poderá ser cobrada da construtora a responsabilidade do que venha a ocorrer.

Além disso, após o término da garantia do período de responsabilidade da construtora é recomendado que a inspeção predial seja realizada anualmente como parte do plano de manutenção predial.

 

3. Descoberta de anomalias bem no seu início

O levantamento de problemas e anomalias em edificações carece de um parecer técnico. Alguns problemas, muitas vezes, acabam não sendo percebidos pelos síndicos ou pelos moradores.

Apenas a inspeção predial irá determinar as condições técnicas, funcionais e de conservação da edificação. É através da vistoria de profissionais habilitados que será possível verificar as condições de desempenho e determinar medidas corretivas e preventivas que se fazem necessárias para o bom uso do imóvel.

É importante destacar que quando as anomalias são descobertas tardiamente, muitas delas já são consideradas irreversíveis, o que leva à degradação e à propagação dos problemas em toda a estrutura.

 

4. Orientação para a realização da manutenção

Síndicos e moradores devem ter a consciência de que a segurança, a qualidade, a sustentabilidade e a valorização das edificações estão diretamente relacionadas à manutenção predial.

A inspeção predial, através do laudo técnico elaborado, oferece um diagnóstico da qualidade das edificações, distinguindo anomalias, falhas de manutenção e irregularidades de uso, permitindo ao síndico ou responsável legal da edificação o gerenciamento das ações de manutenção de forma eficaz.

Além disso, a inspeção predial oferece a resolução das dúvidas de síndicos e moradores, possibilitando a realização correta da manutenção predial, tornando assim a edificação mais segura, confortável e valorizada.

E então? Nosso post foi útil para que você entendesse a importância da inspeção predial? Ficou com alguma dúvida? Deixe seu comentário nos campos abaixo. Esperamos sua contribuição!

Fonte: Condlink