O distanciamento social é a única maneira efetiva de conter o avanço rápido do coronavírus. A recomendação dos especialistas é que a medida seja seguida à risca por todos. Em especial, pelas pessoas acima de 60 anos, que fazem parte do grupo de risco. O psiquiatra Carlos Celso Serra Azul, que atua no Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto (HSM), da rede pública da Secretaria da Saúde, do Governo do Ceará, afirma que os idosos devem ter uma atenção maior com a saúde mental neste período.

 

De acordo com o psiquiatra, alguns idosos podem desenvolver transtornos mentais, principalmente aqueles relacionados à ansiedade, estresse e depressão. “A vulnerabilidade social, a limitação da rotina e a distância dos familiares são alguns aspectos que tendem a alterar o estado emocional, afetando a saúde mental. Embora seja necessária nesse momento, a limitação da rotina do idoso pode desencadear algum transtorno”, alerta.

 

Para enfrentar este momento de maneira saudável, evitando problemas emocionais e psíquicos, a recomendação é que os idosos realizem o máximo de atividades dentro de casa. “Tem que ocupar o tempo e criar uma rotina com exercícios físicos, meditação, conversas por videoconferência com os familiares e com a realização de atividades que sejam prazerosas”, completa.

Além disso, é fundamental manter uma alimentação saudável e prezar por um sono reparador. Para os que usam medicação e fazem algum tipo de tratamento, a recomendação é dar continuidade às orientações médicas.

 

Mal de Alzheimer

 

Devido à pandemia, os idosos com mal de Alzheimer podem apresentar algumas alterações comportamentais. A recomendação para os cuidadores é que mantenham a rotina de atividades dentro de casa. O Hospital de Saúde Mental Professor Frota Pinto (HSM) está atendendo os casos mais graves na emergência da unidade, que funciona 24 horas.

 

Fonte: Governo do Estado do Ceará