Quem tem um imóvel parado deve pensar em alugá-lo, com a finalidade de fazer uma renda extra. Em tempos de finanças fragilizadas, todos os artifícios possíveis devem ser utilizados para valorizar o imóvel e fechar negócio mais rapidamente.

No post de hoje, separamos algumas dicas de como deixar sua casa ou apartamento ainda mais bonita, charmosa e, principalmente, atrativa, para a locação. Confira!

– A primeira impressão é a que fica. Tendo isso em mente, o proprietário deve cuidar muito bem da pintura e dos pisos de seu imóvel. Assim, o interessado, ao visitar, terá muito mais interesse pelo espaço. Uma dica valiosa é: na hora da pintura, escolha tons neutros, pois, assim, ele terá a sensação de “tela em branco” para seu novo lar. O mesmo vale para os pisos, que terão mais valor se forem neutros e, de preferência, frios, pois são mais fáceis de limpar e duram mais tempo.

 

– A limpeza do local é essencial. Ainda falando sobre a aparência do imóvel, a limpeza e conservação do mesmo devem estar em dia, pois é muito desagradável visitar um espaço que esteja sujo e empoeirado. Além disso, a sujeira pode atrair a visita indesejável de insetos, que causarão uma impressão ainda pior aos visitantes. O mesmo cuidado vale para fios soltos, parte hidráulica (como pias e vasos sanitários) e móveis que ficarão para o inquilino.

 

– Fazer uma vistoria é fundamental para alugar o imóvel. Esse é um dos erros mais comuns no mercado, e deve ser evitado. Ao realizar o procedimento, as possíveis falhas e necessidades do imóvel serão percebidas, como, por exemplo, alguma manutenção da instalação elétrica ou da parte hidráulica. Podemos até achar que os interessados não vão reparar nestes pequenos detalhes, mas temos que levar em consideração que tudo será levado em consideração na hora de fechar negócio.

 

– Tente equilibrar o ambiente, mostrando sua área útil. Esse passo é de grande importância para mostrar ao interessado como o espaço disponível pode ser bem aproveitado. Se a mobília for ficar para a locação, é válido avaliar se ela está em boas condições e, principalmente, se o ambiente não está “atravancado” demais, a ponto de dificultar a circulação de pessoas e animais de estimação.

 

– Não se esqueça que os arredores do imóvel também são de grande importância. Por isso, não deixe de apresentar a vizinhança e o bairro aos possíveis compradores. Mostre o que há de melhor, como serviços, hospitais, transporte público, escolas e mais.