Para quem tem filhos, um condomínio que tenha playground é uma mão na roda, especialmente na época de férias escolares. Esse espaço é o preferido dos pequenos, e será amplamente usado. Porém, é essencial saber avaliar se seu estado de conservação e manutenção está em dia, preservando a segurança de todos que o utilizarem.

Em primeiro lugar, vamos abordar a seguinte questão: se o condomínio ainda não tiver um playground, é possível construir um? A resposta é sim! Caso os condôminos aprovem a implantação do espaço, se dá o começo do processo de instalação.

Em primeiro lugar, faça a medição do local, para saber seu tamanho exato. Também é essencial que se tome conhecimento as normas 14350-1 e do da ABNT, específicas para garantir a segurança em playgrounds (você encontra as normas completas aqui). Com estas informações na mão, você poderá pedir um orçamento de empresas especializadas. E não se esqueça: a atenção aos materiais utilizados deve ser redobrada, uma vez que ficarão expostos principalmente a crianças.

Um tópico polêmico sobre o assunto é a instalação de caixas de areia, especialmente em relação à higiene. Ao mesmo tempo em que a areia é um estímulo tátil para as crianças, ela pode atrair a presença de animais e insetos. Por isso, se optarem pela instalação do brinquedo, busque a opção de produtos tóxicos, capazes de eliminar vermes, fungos e bactérias, esterilizando a areia. Também existe a opção da utilização de areia atóxica, que tem fácil limpeza e não atrai bichos.

Após definir como será o espaço, é a hora de se preocupar com a sua segurança, garantindo o bem-estar de todos que o utilizarem. Uma dica muito útil é a instalação de piso emborrachado, pois, em casos de quedas, ele amortece o impacto. Os funcionários do condomínio devem fazer uma vistoria diária do local, verificando se existem parafusos soltos, pregos expostos, ferrugem ou alguma estrutura prejudicada. Para evitar que isso aconteça, é mais efetivo que seja feita uma manutenção preventiva periodicamente. Os moradores também podem – e devem – ficar de olho nos brinquedos. Caso verifiquem algum problema, devem comunicar imediatamente ao zelador ou síndico.

É importante que sejam estabelecidas regras para a utilização do playground, sempre buscando evitar acidentes. A limpeza, por exemplo, deve ser um dos principais pontos. Por isso, é comum que seja proibido o consumo de alimentos na área, já que seus restos causam mau-cheiro e atraem insetos e animais. Também é importante que se estabeleça um horário de funcionamento, além de que se oriente que crianças – principalmente as pequenas – devem permanecer sempre sob a supervisão de um adulto. Todos estes avisos e regras devem estar disponíveis para consulta de moradores.

Esperamos que nossas dicas possam facilitar o dia a dia e ajudar a manter uma área de lazer saudável para as crianças se divertirem. O seu condomínio tem playground? As crianças costumam aproveitar o espaço? Conta para a gente nos comentários!