Com o crescimento das ofertas no mercado imobiliário, alugar ou vender uma unidade se torna uma tarefa ainda mais complicada. Por isso, ter um diferencial no empreendimento pode fazer a diferença na hora de se desfazer do imóvel. Nesse cenário, pequenas reformas nas unidades podem fazer a diferença.

Para o arquiteto Fernando Santos, o primeiro passo é identificar possíveis problemas nas estruturas elétrica e hidráulica. “Muitos apartamentos, especialmente conjugados, ainda têm alimentação elétrica monofásica, o que restringe a utilização de equipamentos comuns, como ar-condicionado, micro-ondas e aparatos de entretenimento, como TV a cabo e wi-fi”, orienta o especialista.

Além dos conjugados, os proprietários de apartamentos antigos também devem vistoriar a parte elétrica, que pode estar ultrapassada, com risco de acidentes e sobrecargas da rede interna. “O Rio tem prédios muito antigos, especialmente na Zona Sul, que podem estar com instalações velhas. Mas, para facilitar a negociação, o imóvel tem que estar em condições de habitação imediata”, avalia Santos.

Investir no quadro elétrico

Para que esse tipo de problema seja resolvido, investir em um maior número de tomadas para casa e em uma nova configuração no quadro elétrico é essencial. Dessa forma, o futuro inquilino ou proprietário vai ter um problema a menos com a segurança, já que vai dispensar o uso de réguas ou benjamins para ligar todos os aparelhos.

Também é preciso focar na parte estética. “É necessário uma boa apresentação, com pintura, manutenção nos acabamentos e limpeza que tornam o imóvel mais convidativo a locação e venda”, recomenda Daniele Souza, gerente de Locação de uma imobiliária.

Cuidados com janelas

Como há um grande desgaste no banheiro devido ao tempo de uso, o proprietário também deve prestar a atenção em possíveis reparos no ambiente. É o caso da manutenção das torneiras, reparos na descarga, limpeza de ralos e manutenção do box, por exemplo.

Também é importante conferir o estado das janelas. “Muitas ainda são originais, de madeira, e podem estar deterioradas. Substituí-las por novas de alumínio é uma grande medida”, explica o arquiteto Fernando Santos. Além disso, imóveis antigos, geralmente, não têm buraco para ar-condicionado. Com a troca da janela, é possível buscar por um modelo em que possa encaixar um aparelho, sem a necessidade de obra de alvenaria que interfira na fachada do prédio.

 

FONTE: Meia Hora