Na terceira idade, a prática de exercícios físicos é essencial. Não só para ocupar o tempo ou para ganhar disposição, mas para garantir a qualidade de vida e manter a saúde física e mental em dia.

Para quem já está nesta fase da vida, além da capacidade aeróbica, é preciso desenvolver o equilíbrio e a coordenação. O treinamento nesta idade deve priorizar o bem-estar e a autonomia do idoso, com um planejamento que respeite suas individualidades e restrições, buscando, pelo menos, diminuir a perda de massa muscular e óssea. Especialistas recomendam que os exercícios sejam feitos cerca de 5 vezes na semana, sempre orientados por profissionais da área.

Neste cenário, surgem as academias dentro dos condomínios, que unem a praticidade ao conforto de não precisar sair de casa para se exercitar. Boa parte dos novos empreendimentos já oferecem este benefício, mas, se um condomínio não o tenha e queira implementar, é simples.

Para isso, o primeiro passo é fazer um projeto, fundamental para que tudo saia como o esperado. Além disso, é essencial que se escolha um local agradável, dentro das possibilidades do condomínio, para que os usuários se sintam estimulados a frequentá-la. Os aparelhos podem ser de estações mais simples, sem sistemas de polias e sem exigir tanta força.

Além disso, atividades como a caminhada e a hidroginástica também podem ser organizadas, se o condomínio dispuser de espaço físico para tal. E, também não podemos esquecer que, especialmente por se tratar da terceira idade, o acompanhamento por um profissional de educação física é imprescindível.